Schmidt sobre os assobios dos adeptos: "Nunca é bom o suficiente, já sei isso há dois anos"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Schmidt sobre os assobios dos adeptos: "Nunca é bom o suficiente, já sei isso há dois anos"

Roger Schmidt satisfeito pela vitória na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa
Roger Schmidt satisfeito pela vitória na primeira mão dos quartos de final da Liga EuropaLUSA
As declarações de Roger Schmidt, treinador do Benfica, à Sport TV, sobre o triunfo diante do Marselha, para a primeira mão dos quartos de final da Liga Europa, por 2-1.

Recorde as principais incidências da partida

Análise ao jogo: "Ganhamos e isso é o importante. É a primeira mão, acho que fizemos um bom jogo, fizemos o 2-0, tivemos oportunidade de fazer o terceiro golo, cometemos um erro e eles fizeram um golo e mostraram qualidade nessa altura. Podíamos ter feito um jogo melhor, mas ganhámos e temos de estar ao mais alto nível em Marselha".

Desagrado dos adeptos no fim da partida: "Temos de aceitar a história do jogo. Controlámos o jogo de uma maneira positiva, até ao 2-1 não tiveram oportunidades, penso que estivemos bem, marcámos o ritmo do jogo, criámos oportunidades, conseguimos descansar com bola. Penso que estivemos bem, mas o público é exigente. Nunca é bom o suficiente, já sei isso há dois anos, mas mesmo assim ganhar a primeira mão é sempre importante".

Calendário: "Vamos ver se é uma vantagem ou não. Temos de ser inteligentes no domingo, no que diz respeito ao jogo e ao onze para manter o ritmo, o que também pode ser uma vantagem. Depois vemos, mas não será desculpa para nada. Temos de estar prontos na quinta-feira".

Duas substituições: "Penso que estávamos bem, os jogadores estavam em boa forma, por isso fiz apenas duas alterações".

Homenagem a Eriksson: "Conheci-o hoje (quinta-feira) mao intervalo, nunca o tinha encontrado, acho que tem uma enorme carreira como treinador, também tem uma enorme personalidade. Faz parte do Benfica e faremos o nosso melhor por ele e por todos no Benfica. Se ganharmos, no final, também será por ele".

Leia a crónica do Flashscore