Balanço da Liga: FC Porto falha top 2 pela sexta vez em 47 anos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Balanço da Liga: FC Porto falha top 2 pela sexta vez em 47 anos

FC Porto terminou a Liga no último lugar do pódio
FC Porto terminou a Liga no último lugar do pódioFC Porto
O FC Porto falhou um dos dois primeiros lugares da Liga pela sexta vez em 47 anos, numa época marcada pelo adeus, 42 anos depois, de Pinto da Costa como presidente do clube.

Na época em que o histórico dirigente foi esmagado nas urnas pelo ex-treinador André Villas-Boas, não chegando sequer aos 20% de votos, os dragões fizeram a pior época da era Sérgio Conceição, à sétima versão, ao serem terceiros classificados.

Os portistas ficaram, assim, fora da nova Champions, apenas para os dois primeiros, repetindo o último lugar do pódio de 1981/82, 2001/02, 2009/10, 2013/14 e 2015/16.

FC Porto termina a Liga na 3.ª posição
FC Porto termina a Liga na 3.ª posiçãoFlashscore

Desde 1977/78, época em que acabaram com 18 anos de seca sem arrebatar o campeonato – desde 1958/59 -, o FC Porto nunca ficou fora do pódio, o que esteve para a acontecer esta época, já que o SC Braga, quarto, acabou a quatro pontos.

A última vez que os dragões falharam um dos três primeiros lugares aconteceu há quase meio século, mais precisamente em 1975/76, época em que o campeão foi o Benfica, seguido pelo Boavista, segundo, e o Belenenses, terceiro.

Os dragões acabaram a época com 72 pontos, ao registarem 22 vitórias, seis empates e seis derrotas, o pior registo, em campeonatos a 18 equipas, desde 2004/05, época em que somaram apenas 62 (17 triunfos, 11 igualdades e sete desaires), ficando atrás do Benfica, pior campeão da história, com 65.

Sob o comando de Conceição, o FC Porto havia somado 88 pontos em 2017/18, para roubar o penta ao Benfica, 85 em 2018/19, 82 em 2019/20, 80 em 2020/21, um recorde nacional absoluto de 91 em 2021/22 e 85 na época transata.

A forma recente do FC Porto
A forma recente do FC PortoFlashscore

O ataque foi o calcanhar de Aquiles dos dragões, que, com o atual técnico, nunca tinham ficado abaixo dos 73 tentos, registados em 2022/23, e agora somaram apenas 63, o pior registo, em 34 jornadas, desde os 54 de 2005/06.

Do outro lado, no que respeita à defesa, o FC Porto acabou com a menos batida da prova, com 27 golos sofridos, que ainda assim é pior do que os 22 dos últimos dois anos, mas melhor do que os 29 de 2020/21, no anterior título do Sporting.

As seis derrotas são o pior registo dos portistas desde as sete de 2015/16, época em que também foram terceiros, atrás do tricampeão Benfica e do vice Sporting.

Os dragões perderam duas vezes com o Estoril Praia, ambas por 1-0 e por culpa de livres diretos, de Holsgrove e Cassiano, caíram na Luz, por 1-0, em Alvalade, por 2-0, e ainda em Arouca, por 3-2, e na receção ao Vitória de Guimarães, por 2-1.