Balanço da Liga: Recorde de 877 golos em campeonatos a 18 clubes

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Balanço da Liga: Recorde de 877 golos em campeonatos a 18 clubes

Sporting foi a equipa que marcou mais golos
Sporting foi a equipa que marcou mais golosSporting CP
A edição 2023/24 da Liga rendeu um recorde de 877 golos, à média de 2,87 por encontro, em campeonatos disputados por 18 equipas, o que acontece pela 26.ª vez.

Com 446 golos nas primeiras 17 jornadas, recorde em qualquer volta a 18, e 431 desde a 18.ª ronda, o 90.º campeonato luso rendeu mais 46 golos do que anterior melhor marca, os 831 golos de 2015/16, à média de 2,72 por embate.

A edição de há oito anos tomba, assim, para o segundo lugar da tabela, num pódio que fecha com os 826 tentos (média de 2,70) registados consecutivamente em 2017/18 e 2018/19.

Em relação à temporada passada, em que foram marcados 763 golos, o crescimento foi ‘brutal’, de mais de uma centena, mais precisamente de 114.

Para se chegar a este recorde, o clube que mais contribuiu foi, claramente, o campeão Sporting, que terminou a prova com 96 golos, a sua terceira melhor marca de sempre, igualando o registo de 1973/74.

Os leões só tinham marcado mais em 1948/49, quando chegaram aos 100, e em 1946/47, época do recorde nacional de 123, em duas equipas em que pontificavam os cinco iolinos’ (Peyroteo, Travassos, Vasques, Albano e Jesus Correia).

No século XXI, o registo do conjunto de Rúben Amorim apenas fica atrás dos 103 golos do Benfica de 2018/19.

Os leões deixaram a concorrência a quilómetros, com o Benfica a somar 77 tentos, o SC Braga a contribuir com 71 e o FC Porto a adicionar 63.

Destaque ainda para o facto de todas as equipas terem chegado às três dezenas de golos, o que já não acontecia há mais de duas décadas, mais precisamente desde 2002/03, época em que o pior ataque foi o do Boavista, com 32.

O pior em 2023/24 foi o despromovido Desportivo de Chaves, que contabilizou 31, menos dois do que o Estrela da Amadora.

No pleno individual, o avançado ‘leonino’ Viktor Gyökeres foi o ‘rei’, com 29 golos, secundado pelo congolês Simon Banza, do SC Braga, com 21, e do espanhol Rafa Mujica, do Arouca, com 20.

O melhor português foi Paulinho, avançado do Sporting, que surge no quarto lugar da tabela, com 15 golos, registo ainda assim inferior aos 17 ao serviço do Sporting de Braga, na época 2019/20.