Balanço da Liga: Sporting soma quarto título em 26 edições a 18 clubes

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Balanço da Liga: Sporting soma quarto título em 26 edições a 18 clubes

Sporting festejou em Alvalade
Sporting festejou em AlvaladeLUSA
O Sporting conquistou em 2023/24 o seu quarto título em 26 campeonatos disputados por 18 clubes, e num total de 34 jornadas, repetindo o que conseguiu em 1999/2000, 2001/02 e 2020/21.

Três anos depois, os leões voltam a festejar sob o comando de Rúben Amorim, que, depois de vencer a prova na sua primeira época completa em Alvalade, tinha sido segundo em 2021/22 e ficado fora do pódio, no quarto posto, em 2022/23.

A formação verde e branca arrebatou o cetro com um recorde absoluto do clube de 90 pontos, registo que entra para o segundo lugar do ranking da história do campeonato, perdendo apenas para os 91 somados pelo FC Porto em 2021/22.

O avançado sueco Vikor Gyökeres, contratado no último defeso ao Coventry, foi a grande figura do 20.º cetro dos leões, tendo-se também sagrado o melhor marcador da prova, com 29 golos, aos quais acrescentou nove assistências.

Os números de Gyökeres
Os números de GyökeresFlashscore

Destaque para o também reforço Hjulmand, médio dinamarquês arrebatado ao Lecce, Francisco Trincão, pela excelente segunda volta, Paulinho, autor de 15 golos, e Pedro Gonçalves, que somou 11 golos e fez 12 assistências.

O 8 dos leões tinha sido a grande figura do título de 2020/21, a par do central uruguaio Sebastián Coates, que foi capitão, líder da defesa e goleador.

Estes dois jogadores acompanharam Rúben Amorim no bis, tal como Adán, Gonçalo Inácio, Nuno Santos ou Luís Neto.

No título de há três anos, foram também chave jogadores como Feddal, Pedro Porro, Nuno Mendes, Palhinha, João Mário, Matheus Nunes e Tiago Tomás.

Quando triunfou em 2021, o Sporting somou o terceiro cetro a 18, depois de ganhar dois em três anos, o primeiro em 1999/2000 e o segundo em 2001/02.

Sporting terminou a temporada no topo da liderança
Sporting terminou a temporada no topo da liderançaFlashscore

A conquista de 1999/200 ficou marcada, a meio, por uma decisiva chicotada psicológica.

O italiano Giuseppe Materazzi cedeu o lugar a Augusto Inácio e foi o ex-jogador dos leões que conduziu a equipa ao cetro, junto ao gigante Peter Schmeichel, Acosta, Pedro Barbosa, Beto, Rui Jorge, Vidigal, Duscher ou Ayew.

Além da troca de treinador, a época do Sporting ficou também marcada pelas contratações de janeiro, com André Cruz, César Prates e Mpenza a terem um papel determinante na vitória, conquistada com quatro pontos de avanço sobre o FC Porto.

Dois anos depois, e com um inédito título do Boavista pelo meio, o conjunto leonino somou o seu segundo título a 18, desta vez num percurso pautado pelos golos do brasileiro Mário Jardel, que só fechou a contagem nos 42.

O jogador que já tinha brilhado intensamente no FC Porto, foi o ás do onze do treinador romeno Laszlo Bölöni, que sofreu três derrotas nas primeiras oito jornadas e, depois, não mais perdeu até final.

Além de Jardel, que arrebatou a Bota de Ouro, destaque para João Vieira Pinto, Beto, Paulo Bento, Rui Jorge, Phil Babb, André Cruz, Pedro Barbosa, Ricardo Quaresma, Hugo Viana, Rui Bento ou Marius Niculae.

O Sporting conta, assim, quatro campeonatos a 18, sendo o terceiro do ranking, atrás dos sete do Benfica e dos 14 do líder destacado FC Porto, e à frente do Boavista, que ganhou o seu único título em 2000/2001, liderado por Jaime Pacheco.

A Liga disputou-se pela primeira vez com 18 clubes e 34 jornadas em 1989/90, depois de 1991/92 a 2005/06 e, após nova interrupção, decorre nestes moldes desde 2014/15.