Campelos: "Nestes jogos precisamos de uma pontinha de sorte, o empate acaba por ser justo"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Campelos: "Nestes jogos precisamos de uma pontinha de sorte, o empate acaba por ser justo"
Campelos admite estratégia no golo do empate
Campelos admite estratégia no golo do empate
LUSA
Leia abaixo as declarações do treinador do Gil Vicente depois do empate arrancado nos descontos na receção ao FC Porto (1-1), na 23.ª jornada da Liga Portugal.

Recorde aqui as incidências do encontro

Empate especial e análise: "É um empate que nos dá mais um ponto na nossa caminhada, o objetivo é atingir o mais rapidamente possível os 35 pontos. É muito merecido pela dedicação dos jogadores, acreditaram sempre que poderíamos chegar ao empate. Foi uma primeira parte equilibrada, o FC Porto com mais posse de bola, também pelo poderio ofensivo que tem, relembrar que esta semana venceu o Arsenal. Na segunda parte, entrou forte, fez o 1-0, após o primeiro golo podia ter dilatado o marcador. Depois disso também tivemos as notas oportunidades. Um jogo um pouco partido a meio da segunda parte, mas nestes jogos também precisamos de ter uma pontinha de sorte e o empate acaba por ser justo".

Entrada do Thomas era para segurar Galeno: "Por duas situações: estávamos a ver que com cruzamentos longos podíamos explorar o segundo poste da baliza do FC Porto e o Alex (Pinto) já estava com amarelo, queríamos ter cautelas. Às vezes há coisas que vemos durante o jogo e temos intuação: por acaso disse ao Buta para cruzar ao segundo poste, porque era uma zona algo mais vulnerável, e acabamos por ter sorte. O Thomas Luciano também recebeu instruções para atacar o segundo poste e há coisas que acabam por correr bem".

Surpreender grandes: "Acho que o nosso orgulho é chegarmos ao final da época e conseguirmos os objetivos que as equipas nos propõe. Já se sabe que estes jogos têm mais mediatismos, ainda não consegui vencer o FC Porto. Já venci o Sporting e o Benfica, vê-se que o FC Porto é uma excelente equipa, com muito poderia. Vamos continuar a trabalhar, preparar o jogo com o Casa Pia, que é o mais importante, porque é o próximo".

Leia aqui a crónica