Canário entrou na Linha: Estoril goleia (4-0) Chaves

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Canário entrou na Linha: Estoril goleia (4-0) Chaves
Rodrigo Gomes fez dois golos e uma assistência na vitóra do Estoril
Rodrigo Gomes fez dois golos e uma assistência na vitóra do Estoril
LUSA
O Estoril venceu este domingo o Chaves, por 4-0, na 13.ª jornada do campeonato, alcançando a quinta vitória nos últimos seis jogos, e subindo ao 12.º lugar da classificação. Rodrigo Gomes, com um bis, e Alejandro Marqués e Heriberto Tavares, saídos do banco, assinaram a goleada canarinha, repetindo os números do último triunfo caseiro, diante do Casa Pia, e colocando os flavienses em maus lençóis, abaixo da linha de água.

Recorde as incidências da partida

Moralizado pela vitória, a meio da semana, diante do FC Porto, por 3-1, na Taça da Liga, o Estoril apresentou-se na Amoreira com duas novidades no onze: Vasco Seabra promoveu os regressos de Rodrigo Gomes e Cassiano, retirando Wagner Pina e Alejando Marqués.

Do lado do Chaves, Moreno fez uma alteração, com Bruno Rodrigues a entrar para a defesa, ocupando a vaga de Ygor Nogueira.

Notas finais dos jogadores
Flashscore

Prego a fundo até ao golo

Ora a moralização do Estoril levou a uma entrada a todo o gás dos canarinhos. Logo no segundo minuto Sandro Cruz cortou cruzamento de Tiago Araújo, aos 3' Rodrigo Moura foi chamado a intervir, parando o remate de Pedro Álvaro. No minuto seguinte, João Marques deu novo aviso, parado por Rodrigo Moura, com Tiago Araújo, na recarga, a atirar ao lado. 

Adivinhava-se o que viria a acontecer aos 6 minutos: o 1-0 para o Estoril. Pedro Álvaro lançou Tiago Araújo na esquerda, o ala serviu Mateus Fernandes e o médio emprestado pelo Sporting rematou para defesa de Rodrigo Moura. Na recarga, Rodrigo Gomes, oportuno, inaugurou o marcador.

O Chaves tentou reagir, aos 11 minutos Jô rematou por cima da baliza do Estoril mas, ao quarto de hora, nova contrariedade para Moreno, com Sandro Cruz a sair lesionado, obrigando à entrada do central João Queirós.

A verdade é que depois da entrada do Estoril, o Chaves foi paulatinamente equilibrando as despesas do jogo e aos 23 minutos esteve mesmo perto do empate, de bola parada, com Steven Vitória, após canto, a chegar primeiro que Marcelo Carné, nas alturas, mas com a bola a sair desviada.

O jogo foi caindo de ritmo, o equilíbrio fixou-se dentro das quatro linhas mas, até ao intervalo, só mesmo aos 45+3 minutos houve perigo numa das balizas, com Rodrigo Gomes a surgir na cara de Rodrigo Moura, lançado por Pedro Álvaro, e a tentar picar a bola sobre o guarda-redes do Chaves, que a segurou.

Estatística ao intervalo
Opta by Stats Perform

Um mexeu, o outro resolveu

Para a segunda parte, Moreno, que tinha sido obrigado a mexer no primeiro tempo, apostou em João Correia e Hélder Morim, nos lugares de Carraça e João Pedro.

Ainda assim, foi novamente o Estoril a entrar melhor. Aos 48 minutos Holsgrove, de meia distância, rematou ao lado, antes de Tiago Araújo, aos 53 minutos, quase aproveitar um erro de Rodrigo Moura. No minuto seguinte foi Mateus Fernandes a atirar à figura do guarda-redes dos flavienses.

Os avisos estavam dados e Rodrigo Gomes, uma vez mais, tratou de os traduzir em golo. Aos 61 minutos grande passe de Guitane, Langa consegue o corte mas João Queirós não aliviou, perdeu a bola e o extremo emprestado pelo SC Braga a tirar a bola ao central e a rematar para assinar o 2-0 e bisar na partida.

Logo depois Moreno mexeu novamente, lançando Benny no lugar de Leandro Sanca, enquanto Vasco Seabra trocou Holsgrove, já amarelado, e Cassiano, lançando Koindredi e Alejandro Marqués.

Ainda mais ouro no banco

Aos 67 minutos Moreno esgotou as substituições, com Paulo Victor no lugar de Bruno Rodrigues mas, já depois de Kelechi, aos 69', atirar por cima, o Estoril chegou mesmo ao 3-0 e através de um dos jogadores lançados por Vasco Seabra.

Minuto 70 e Rodrigo Gomes, depois do bis, a ganhar a bola a Rodrigo Moura e, na insistência, Alejandro Marqués, à entrada da área, a rematar de pé direito para o 3-0.

Dois minutos depois Alejandro Marqués esteve perto do bis, mas Rodrigo Moura desviou a bola quando o avançado tentou contorná-lo, e João Marques esteve ainda mais perto do 4-0 na recarga, rematando por cima uma ocasião flagrante.

À entrada para os últimos 10 minutos, com a vantagem confortável e o jogo controlado, Vasco Seabra lançou Mangala e Heriberto Tavares, nos lugares de Raúl Parra e João Marques. Logo depois, após queixas nas costas, após um lance com João Correia, Tiago Araújo saiu igualmente, entrando Wagner Pina.

No segundo dos quatro minutos de compensação, Heriberto Tavares, também ele saído do banco, disparou de meia distância, forte e colocado, perante a frágil oposição, e selou a goleada, imitando os 4-0 ao Casa Pia, que precipitaram a saída de Filipe Moreira dos gansos.

Quarta vitória consecutiva do Estoril em casa, quinto triunfo nos últimos seis jogos, apenas com a derrota diante do SC Braga pelo meio, e a subida ao 12.º lugar da classificação, com 13 pontos, deixando o Chaves abaixo da linha de água, no 16.º lugar, com apenas 10.

Homem do jogo Flashscore: Rodrigo Gomes (Estoril)

Estatística final e destaques da partida
Opta by Stats Perform