Gyokeres com fome, leão de barriga cheia: Sporting vence (3-1) Gil Vicente e é líder isolado

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Gyokeres com fome, leão de barriga cheia: Sporting vence (3-1) Gil Vicente e é líder isolado
Atualizado
Gyokeres bisou no triunfo leonino por 3-1 e ainda viu dois golos anulados por fora de jogo
Gyokeres bisou no triunfo leonino por 3-1 e ainda viu dois golos anulados por fora de jogo
Opta by Stats Perform/AFP
O Sporting venceu esta segunda-feira o Gil Vicente, por 3-1, no encerramento da 12.ª jornada, e voltou a isolar-se na liderança da Liga, com 31 pontos, mais dois que o Benfica (29) e três que o FC Porto (28). Gyokeres, com dois golos, voltou a ser a figura dos leões, que viram St. Juste sair lesionado e Coates ver o quinto amarelo, que o afasta da deslocação ao terreno do Vitória de Guimarães, no próximo sábado.

Recorde as incidências da partida

Depois do empate (1-1) com a Atalanta, na quinta-feira, para a Liga Europa, Rúben Amorim promoveu os regressos de Coates, Nuno Santos e Marcus Edwards ao onze, em detrimento de St. Juste, Matheus Reis e Trincão. Os jogadores leoninos, de resto, jogaram todos com camisolas autografadas pelo capitão, o internacional uruguaio, que se tornou no estrangeiro com mais jogos na história do clube, ultrapassando Anderson Polga. Além disso, foi mostrada uma lona gigante na bancada central nascente do Estádio José Alvalade, após a fotografia oficial da equipa.

Do lado do Gil Vicente, que empatou em casa, com o Rio Ave (1-1), na Liga, e eliminou o Serpa (1-0) da Taça de Portugal, Vítor Campelos apresentou algumas novidades, nomeadamente com Né Lopes no centro da defesa, ao lado do experiente Rúben Fernandes, em detrimento de Gabriel Pereira que, com problemas físicos, ficou no banco.

Onzes iniciais e notas finais dos jogadores
Flashscore

Por 23 o 1-0, por 24 o 1-1

Empurrado pelo excelente ambiente em Alvalade, o Sporting entrou com tudo e logo aos 2 minutos, apó Gyokeres servir Ricardo Esgaio, o cruzamento do lateral encontrou Morita, ao segundo poste, valendo corte crucial de Félix Correia, a ceder canto e a evitar o 1-0.

Aos 9 minutos, lançado em velocidade por Marcus Edwards, Gyokeres bateu Andrew mas o lance seria invalidado por fora de jogo, decisão confirmada pelo VAR - 23 centímetros. Aos 12', sobre a direita, o avançado sueco voltou a tentar a sorte, com remate forte mas por cima, novamente em posição adiantada.

Respondeu o Gil Vicente aos 13 minutos, com Félix Correia, sobre a direita, a libertar Miguel Monteiro, que falhou o desvio com sucesso à saída de Adán, valendo depois Coates a limpar o perigo.

Aos 34 minutos, num livre sobre a direita, Félix Correia esboçou o cruzamento mas foi Murilo a bater a bola parada, com Rúben Fernandes a subir, fugindo à marcação de Gyokeres, e a cabecear para o golo do Gil Vicente. O lance ainda foi analisado pelo VAR, para confirmar a posição do central gilista, mas valeu mesmo, por 24 centímetros.

Aos 42 minutos, após passe de Pedro Gonçalves, Gyokeres rodou, serviu Ricardo Esgaio mas o remate embateu na barreira gilista. No minuto seguinte chegaria o golo o empate do Sporting, num lance aparentemente perdido, mas com Nuno Santos a acreditar e, com um remate de fora da área, a ver a bola desviar em Pedro Tiba, impossibilitando qualquer reação de Andrew: 1-1 aos 43 minutos, num auto-golo.

Aos 45+2', numa recuperação de bola de Coates sobre Pedro Tiba, Marcus Edwards cruzou atrasado para o remate de Pedro Gonçalves, por cima da baliza do Gil Vicente.

Aos 45+5', em mais um lance de Edwards pela direita, quase novo auto-golo, com Rúben Fernandes a desviar o cruzamento do inglês mas Andrew, com reflexos, a desviar e o central do Gil a completar o alívio.

Estatística ao intervalo
Opta by Stats Perform

Leão faminto e reformulado

Rúben Amorim não gostou da primeira parte e, para a segunda, operou três substituições de uma assentada, lançando St. Juste, Geny Catamo e Matheus Reis para os lugares de Gonçalo Inácio, Ricardo Esgaio e Nuno Santos, respetivamente.

À imagem do primeiro tempo, o Sporting voltou a entrar forte e aos 49 minutos o primeiro aviso pertenceu a Marcus Edwards, com Andrew a defender com a mão esquerda e a ceder canto.

Aos 52 minutos, após cruzamento de Hjulmand da direita, Gyokeres falhou o cabeceamento mas, nas suas costas, Félix Correia falhou o alívio e deixou a bola jogável para o avançado sueco, de pé esquerdo, fazer o 2-1. O VAR ainda chamou o árbitro para rever as imagens, por alegado empurrão de Gyokeres em Zé Carlos, mas Cláudio Pereira manteve a decisão.

Quatro minutos depois, com o Gil Vicente ainda a recuperar do golo sofrido, o leão voltou a ser felino: ataque rápido, ao primeiro toque, e com Pedro Gonçalves, da esquerda, a servir Gyokeres que, de primeira, bisou e fez o 3-1 para o Sporting, aos 56'.

Em cima da hora de jogo foi a vez de Vítor Campelos, a perder por dois, mexer, tirando Maxime Domínguez e Miguel Monteiro, lançando Martim Neto e Roko Baturina.

Outra vez St. Juste

Aos 65 minutos, uma vez mais, um problema físico de St. Juste. O central neerlandês, lançado ao intervalo, lesionou-se sozinho, continuou mas a coxear, e Rúben Amorim chamou de imediato Eduardo Quaresma. Aos 67' foi mesmo feita a substituição, com mais uma lesão para o malogrado defesa que saiu diretamente para o balneário, inconsolável.

Aos 68 minutos, novamente lançado por Marcus Edwards, Gyokeres marcou o terceiro mas, tal como na primeira parte, a festa foi anulada por posição irregular do avançado sueco - desta vez, 17 centímetros.

Aos 71 minutos, num contra-ataque, o Gil Vicente esboçou uma reação, com Félix Correia, sobre a direita, a picar a bola sobre Adán, a bola a sair ao lado da baliza mas também já anulado por fora de jogo.

Posicionamento da equipa do Sporting
Opta by Stats Perform/AFP

Boa ou má notícia?

Aos 72' Vítor Campelos voltou a mexer, em dose dupla, lançando Tidjany Touré e Leonardo Buta para os lugares de Murilo e Kiko Vilas Boas. Touré, numa arrancada aos 75', foi derrubado por Coates: o capitão do Sporting viu amarelo a falha a deslocação a Guimarães, na próxima jornada, mas fica já garantido no clássico, em Alvalade, com o FC Porto.

Aos 81 minutos mais uma transição rápida do Gil Vicente, novamente com Tidjany Touré, mas com o remate a sair ao lado da baliza de Adán.

Para a reta final da partida, Rúben Amorim esgotou as substituições, lançando Paulinho, aos 84 minutos, para o lugar de Pedro Gonçalves.

Resolvido para todos, menos para Gyokeres

O jogo encaminhava-se para o fim, o Sporting tinha o jogo controlado mas Gyokeres continuava ligado à corrente: aos 86 minutos, mais um duelo ganho, mais um remate, fortíssimo, de pé direito, mas ao lado da baliza de Andrew.

Aos 87', nota ainda para o regresso de Alipour, após longa paragem, substituindo Félix Correia, antes de Gyokeres, quem mais, fugir pela esquerda, lançado por Hjulmand, e rematar para defesa com os pés de Andrew.

Em cima do minuto 90 Paulinho surgiu destacado à direita, tentou picar sobre Andrew mas estava em fora de jogo, antes de aos 90+4' esboçar novo remate, desviado.

Estatística e destaques da partida
Opta by Stats Perform

O Sporting geriu como quis a vantagem alcançada bem cedo na segunda parte, selou os três pontos e volta assim, perante o nulo do Benfica em Moreira de Cónegos, a isolar-se na liderança do campeonato.

Homem do jogo Flashcore: Viktor Gyokeres (Sporting)

O mapa de calor de Gyokeres
Opta by Stats Perform/AFP