Onze da 18.ª jornada para o Flashscore: Um luxo chamado Alan Varela

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Onze da 18.ª jornada para o Flashscore: Um luxo chamado Alan Varela
Alan Varela foi o melhor da primeira jornada da segunda volta
Alan Varela foi o melhor da primeira jornada da segunda volta
LUSA/Flashscore
Desde o final da época passada, o Flashscore passou a atribuir notas aos jogadores das principais competições europeias e mundiais, entre as quais a Liga Portugal. Aproveitando esta ferramenta, o Flashscore Notícias compilou o melhor onze da 18.ª ronda do campeonato português, com Alan Varela, médio do FC Porto, em grande destaque.
O melhor onze da 18.ª jornada
Flashscore

Guarda-redes:

Jhonatan (Rio Ave) - 9.0

Quando um guarda-redes defende um penálti, a recarga e salva um ponto para a sua equipa, dificilmente não será o homem do jogo e um dos destaques da jornada. Jhonatan foi fundamental para a equipa de Luís Freire, que voltou aos pontos frente a um rival na luta pela manutenção. Há guarda-redes que valem pontos e Jhonatan valeu um para a sua equipa e menos dois para o Chaves.

Defesas:

João Mário (FC Porto) - 8.4

Os corredores laterais do FC Porto são muitas vezes apontados como uma das fraquezas da equipa de Sérgio Conceição, mas no jogo com o Moreirense a questão foi bem diferente. Pela direita, João Mário teve sempre o modo de ataque ligado e aproveitou as movimentações de Francisco Conceição para fazer a diferença, conseguindo somar ainda uma assistência para o golo do... lateral do lado contrário.

Morato (Benfica) - 8.8

Numa semana marcada pela chegada de um lateral esquerdo ao plantel benfiquista, Morato voltou a mostrar argumentos para que Roger Schmidt mantenha a aposta no central adaptado a lateral. Cada vez mais envolvido no processo ofensivo, dá equilíbrio pela esquerda, mas já se sente mais confortável para subir no terreno, como ilustra a imagem abaixo.

Morato cada vez mais envolvido no ataque do Benfica
Flashscore

Wendell (FC Porto) - 8.8

Com Zaidu na CAN, Wendell tem vindo a provar a Sérgio Conceição que deve continuar a ser aposta quando o nigeriano regressar. Sem ser exposto a situações apertadas a nível defensivo, o lateral, provavelmente no melhor momento desde que chegou ao Dragão, aproveitou a receção ao Moreirense para bisar e ganhar ainda mais pontos na corrida pelo lado esquerdo da defesa portista.

Médios: 

Di Maria (Benfica) - 9.2

Em linha com as últimas exibições, Angel Di Maria voltou a fazer a diferença na equipa de Roger Schmidt. Num jogo que estava difícil de desbloquear, o argentino esteve em três golos do Benfica, embora o primeiro tenha sido invalidado. Marcou o primeiro, ofereceu o segundo a Marcos Leonardo e manteve o nível de contribuição altíssimo que tem vindo a apresentar neste regresso ao Estádio da Luz, com sete golos e duas assistências na Liga Portugal. Não fosse a exibição de um compatriota e teria sido o melhor da ronda.

Maxime Dominguez (Gil Vicente) - 8.5

Pela primeira vez esta temporada, o Gil Vicente somou a segunda jornada consecutiva sem derrotas. O triunfo em Portimão foi importante na luta pela manutenção e Maxime Dominguez contribuiu para a boa exibição da equipa de Vítor Campelos. Além da assistência para o golo de Murilo, o suíço destacou-se no capítulo do passe (quatro passes decisivos) e dos duelos (nove ganhos).

As estatísticas de Maxime Dominguez
Gil Vicente/Opta by Stats Perform

Jota Silva (Vitória SC) - 9.0

A primeira época de Jota Silva em Guimarães foi algo intermitente e o arranque da atual temporada parecia que iria pelo mesmo caminho, até que Álvaro Pacheco entrou e deu total protagonismo ao ex-Casa Pia. O extremo está num grande momento de forma e assumiu o novo papel de forma brilhante, como comprova a exibição com o Estrela da Amadora. Os três golos do Vitória SC passaram pelos pés do jogador de 24 anos, que juntou um golo e duas assistências às estatísticas da atual temporada.

Francisco Trincão (Sporting) - 8.8

Francisco Trincão nem sempre tem conseguido aproveitar as oportunidades quando elas surgem, mas o extremo sportinguista entrou em 2024 com uma mentalidade diferente e tem vindo a colher os frutos. Perante as dificuldades físicas de Edwards, o internacional português teve o espaço que procurava e não só marcou pela segunda jornada consecutiva como ainda fez uma assistência na vitória leonina em Vizela. Uma exibição em cheio e a prova de que Amorim tinha motivos para confiar no esquerdino.

Avançados: 

Paulinho (Sporting) - 8.6

O que escrevemos sobre Francisco Trincão pode, em parte, também ser escrito sobre Paulinho. Titular pela segunda jornada consecutiva, o esquerdino voltou a ser importante numa fase em que o jogo não estava fácil para o Sporting e foi decisivo com um golo e duas assistências no triunfo em Vizela. Com nove golos no campeonato, é já o terceiro melhor marcador da Liga Portugal, com uma média de um golo a cada 83 minutos.

Bruno Duarte (Farense) - 8.6

A boa época do Farense não passa despercebida, mas a verdade é que Bruno Duarte não estava a conseguir contribuir com golos para os números do Farense, atual sétimo classificado da Liga Portugal. Depois de cinco jogos sem contribuição direta para golo, o ponta de lança marcou e assistiu na vitória em Rio Maior, frente ao Casa Pia

Melhor jogador da 18.ª jornada: Alan Varela (FC Porto) - 9.3

O argentino chegou com o estatuto de melhor contratação do FC Porto no mercado de verão, com entrada direta no onze de Conceição, mas faltavam números que o ajudassem a ganhar outro tipo de destaque mediático. Depois de 21 jogos sem marcar ou assistir, fez pela primeira vez o gosto ao pé frente ao Moreirense e ainda somou dois passes para golo. Aos 22 anos, Alan Varela mostra que pode ser um jogador para seguir a linhagem de outros grandes argentinos nos dragões, com Lucho González como fonte de inspiração.

Os números de Alan Varela frente ao Moreirense
FC Porto/Opta by Stats Perform

Como são calculadas as notas?