Onze da 25.ª jornada para o Flashscore: Gyökeres, o leão que domou os lobos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Onze da 25.ª jornada para o Flashscore: Gyökeres, o leão que domou os lobos

Gyökeres continua a ser um elemento decisivo na Liga
Gyökeres continua a ser um elemento decisivo na LigaAFP, Flashscore
Desde o final da época passada, o Flashscore passou a atribuir notas aos jogadores das principais competições europeias e mundiais, entre as quais a Liga Portugal. Aproveitando esta ferramenta, o Flashscore Notícias compilou o melhor onze da 25.ª ronda do campeonato, com destaque para Viktor Gyökeres, figura maior de um Sporting que ultrapassou um teste difícil em Arouca.
O melhor XI da 25.ª jornada da Liga
O melhor XI da 25.ª jornada da LigaFlashscore

Guarda-redes:

Hugo Souza (Chaves) - 8.2

Último classificado, o Chaves tem sentido dificuldades em manter a baliza inviolada e é mesmo a pior defesa do campeonato (54 golos sofridos). Na noite de segunda-feira, conseguiu segurar o Gil Vicente, com Hugo Souza em destaque, a fazer defesas importantes para aquele que foi apenas o terceiro jogo oficial em que não sofreu golos esta época.

Defesas:

Tomás Silva (Vizela) - 8

O Vizela ganhou novo alento com uma reviravolta diante do Farense. E para isso muito contribuiu Tomás Silva. Médio adaptado a lateral-direito, o jogador de 24 anos é um dos elementos importantes para a manobra ofensiva da equipa de Rubén de la Barrera, mas que também apresenta um importante contributo defensivo.

Os números de Tomás Silva
Os números de Tomás SilvaFlashscore

Matheus Reis (Sporting) - 8.1

Utilizado na faixa esquerda, Matheus Reis voltou a crescer de rendimento. Ativo na frente, assistiu Viktor Gyökeres para o primeiro golo do Sporting que ajudou a desbloquear o jogo em Arouca.

Wendell (FC Porto) - 8.5

A viver um momento de sonho com a chamada à seleção do Brasil, o lateral-esquerdo de 30 anos parece estar, finalmente, a ganhar alguma regularidade no FC Porto. Depois de ter marcado na goleada ao Benfica, assistiu Galeno diante do Portimonense.

Médios:

Galeno (FC Porto) - 8.4

É provavelmente dos jogadores em melhor forma no FC Porto (e foi recompensado com a chamada à seleção do Brasil). Marcou cinco golos nos últimos cinco jogos e juntou a isso uma assistência no duelo com o Portimonense, para Nico González. Fulcral para o bom momento da equipa de Sérgio Conceição.

Kokçu (Benfica) - 8.4

Reforço mais sonante do Benfica, em termos de orçamento (25 milhões de euros), o médio turco encontrava-se numa fase menor fulgor, sobretudo com a equipa a apresentar debilidades defensivas no meio-campo. Voltou a ser titular na Liga, depois de ter ficado no banco com o Rangers, e deu um pontapé na crise com um grande golo e mais uma assistência.

Hjulmand (Sporting) - 8

O melhor elogio que se pode fazer ao dinamarquês é que em Alvalade já ninguém tem saudades de Manuel Ugarte. Mais posicional, tem feito uma dupla de sucesso com Morita e acrescentou o golo ao seu arsenal. Em Arouca marcou o terceiro esta temporada, sendo que antes tinha marcado um em seis temporadas (divididas entre Lecce e Admira Wacker).

Tiago Gouveia (Benfica) - 8.4

Depois de uma temporada em que se destacou no Estoril, o extremo de 22 anos ficou no plantel do Benfica e reclama cada vez mais minutos a Roger Schmidt. Um golo e uma assistência frente à antiga equipa coroaram mais uma boa exibição do internacional sub-21.

Avançados:

Kikas (Estrela da Amadora) - 8.4

A lutar por minutos na frente com Ronaldo Tavares, Kikas deu um sinal a Sérgio Vieira. O avançado de 25 anos foi titular e bisou diante do Casa Pia, mostrando que pode ser muito mais do que uma arma saída do banco (é o terceiro jogador da Liga com mais golos como suplente utilizado: três).

Léo Jabá (Estrela da Amadora) - 8.1

Um criativo, Léo Jabá assumiu bem a identidade combativa do Estrela da Amadora e por isso tem sido importante nas decisões de Sérgio Vieira. Ajudou Kikas na pressão à saída de bola do Casa Pia e foi recompensado com uma assistência.

Melhor jogador da 25.ª jornada: Viktor Gyökeres (Sporting) - 8.8

Começam a faltar adjetivos para descrever o avançado sueco que passou de um desconhecido do Championship para o nome que todos se lembram quando se fala do campeonato português. Está a apurar os dotes de finalizador, com cada vez mais golos dentro da área a responder a cruzamentos, como aconteceu diante do Arouca, mostrando uma faceta diferente daquela com que surpreendeu inicialmente em Portugal. 

Mais uma arma no arsenal de um jogador que é uma ameaça constante para as defesas contrárias, aproveitando todos os espaços nas costas para colocar em jogo a velocidade e a força física que o permite ultrapassar defesas e colocar-se cara-a-cara com o guarda-redes adversário. Viu um Arruabarrena inspirado negar-lhe golos para ter uma noite mais feliz, mas juntou outra assistência à lista dos números.

Os números de Gyökeres
Os números de GyökeresOpta by Stats Perform

Como são calculadas as notas