Três pontos de discussão da Premier League: Problemas em Manchester, sorrisos em Liverpool

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Três pontos de discussão da Premier League: Problemas em Manchester, sorrisos em Liverpool
Erik ten Hag, treinador do Manchester United
Erik ten Hag, treinador do Manchester United
AFP
O Arsenal abriu dois pontos de vantagem na liderança da Premier League depois de o Manchester City ter tropeçado mais uma vez no emocionante empate em 3-3 contra o Tottenham no domingo.

O Liverpool também parecia estar prestes a sofrer um raro deslize em Anfield, até que dois golos nos últimos minutos garantiram uma vitória por 4-3 contra o Fulham, o que elevou os homens de Jurgen Klopp ao segundo lugar, atrás dos Gunners, que venceram o Wolves por 2-1 no sábado.

A recente recuperação do Manchester United na Premier League foi interrompida pelo Newcastle, enquanto o Everton aumentou suas esperanças de sobrevivência, apesar da sanção de 10 pontos.

A AFP Sport analisa três pontos de discussão do fim de semana da Premier League.

Manchester City abre as portas para os adversários

City venceu apenas três dos últimos oito jogos na Premier League, dando esperanças ao Arsenal e ao Liverpool de que o seu reinado como campeão inglês possa finalmente chegar ao fim.

A solidez defensiva foi fundamental para que o conjunto azul conquistasse a treble na segunda metade da temporada passada, mas os homens de Pep Guardiola sofreram oito golos nos últimos três jogos do campeonato.

O City também foi culpado por perder uma série de oportunidades fagrantes no primeiro tempo contra um Tottenham esgotado, que começou sem um central de raiz.

O pior pode estar por vir para Guardiola, já que Rodri está suspenso para a difícil viagem ao Aston Villa na quarta-feira.

O Villa venceu 13 jogos consecutivos em casa na Premier League e o City perdeu os três jogos em que o médio espanhol esteve suspenso no início da época.

O topo da Premier League
Flashscore

Manchester United não está à altura dos melhores

O Manchester United subiu para o sexto lugar na tabela antes do fim de semana, depois de cinco vitórias em seis jogos da Premier League. Mas todas as suas oito vitórias nesta temporada foram contra equipas da metade inferior da tabela, e os homens de Erik ten Hag foram mais uma vez prejudicados por adversários mais fortes.

O Newcastle, sem 11 jogadores da equipa principal devido a lesão ou suspensão, foi dominante em St. James' Park e mereceu uma vitória mais abrangente do que o resultado de 1-0 sugere.

Os visitantes não tiveram qualquer capacidade ofensiva, com o desempenho de Marcus Rashford a ser criticado pela falta de qualidade e de esforço. O lateral do Newcastle, Tino Livramento, aproveitou sempre a pouca intensidade defensiva do adversário antes de o internacional inglês ser substituído por Ten Hag aos 30 minutos.

Depois de ter produzido a sua melhor época goleadora de sempre na primeira campanha de Ten Hag no comando, Rashford marcou apenas dois golos esta época. O único tento do jogador de 26 anos desde setembro aconteceu depois de ter recebido um penálti de Bruno Fernandes na vitória do último fim de semana no Everton.

"Ele trabalha muito e está a investir muito", disse Ten Hag em defesa do avançado: "Ele vai voltar, vai recuperar e tem todo o nosso apoio."

Everton a recuperar

Uma dedução de 10 pontos teria sido fatal para o estatuto do Everton na Premier League em qualquer uma das duas últimas temporadas, já que os Toffees escaparam da queda por uma margem mínima.

Um recurso contra a sanção desportiva mais severa da história da Premier League ainda pode devolver ao Everton alguns ou todos os 10 pontos deduzidos. Mas os comandados de Sean Dyche parecem ter força para sobreviver pelos seus próprios méritos, mesmo que o recurso do clube não seja aceite.

A vitória por 1-0 sobre o Nottingham Forest no sábado foi o terceiro triunfo consecutivo do Everton fora de casa, mais um do que o conseguido em cada uma das duas últimas temporadas.

Sem a penalização de pontos, o Everton ficaria em 12.º lugar, mas atualmente está a apenas dois pontos da segurança.

"Muita gente tem falado sobre o facto de esta situação nos ter galvanizado, mas a mentalidade tem estado presente durante toda a época. Acho que o nível de desempenho também tem sido assim", disse Dyche: "Temos uma batalha pela frente, sabemos disso, mas é um grande passo conseguir a primeira vitória depois das notícias recentes e de um desempenho muito bom fora de casa."

O fundo da tabela
Flashscore