Abel Ferreira enche de esperança adeptos do Palmeiras acerca da permanência

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Abel Ferreira enche de esperança adeptos do Palmeiras acerca da permanência
Abel Ferreira promete tomar a decisão com muita calma
Abel Ferreira promete tomar a decisão com muita calma
Profimedia
Ainda a comemorar o título do Brasileirão, o Palmeiras sabe que, ao mesmo tempo, pode estar com os dias contados sob o comando do técnico Abel Ferreira.

O treinador português tem, nas mãos, uma proposta milionária do Al-Sadd, do Catar, e ainda não tomou uma decisão. O contrato com o Palmeiras é até ao final de 2024, mas o pagamento da cláusula de rescisão não seria problema para o clube árabe. 

A decisão é de Abel, que colocou uma boa dose de esperança no colo dos adeptos palmeirenses esta quinta-feira durante o Prémio Bola de Prata.

Abel Ferreira tem proposta do Al-Sadd, do Catar
Palmeiras

"Acho que fico", afirmou o treinador, após receber o prémio do melhor treinador da Série A do Brasileirão.

Pelo Palmeiras, além de dois campeonatos, o português levantou dois troféus de Libertadores, dois Paulistas, uma Taça do Brasil, uma Supertaça Sul-Americana e uma Supertaça do Brasil.

A presidente do clube já indicou que confia na permanência do treinador, sugerindo que não teria problema em aumentar o seu salário e da equipa técnica.

Cartas na mesa, cabeça nas férias

Ao mesmo tempo, o português fez questão de sublinhar que vai pesar tudo na balança antes de tomar uma decisão, resfreando os ânimos que já se exaltaram com a possibilidade da sua permanência por mais uma temporada.

"A única coisa que posso dizer é que vou decidir com o coração e com a cabeça. Preciso descansar, não posso tomar boas decisões no meio do furacão. Tenho que sair da ilha para perceber. Sou um treinador muito emocional, tomei decisões muito egoístas que tiveram impacto na minha família. Há uma forte probabilidade de continuar, há um contrato, gosto de cumprir", indicou.

Abel Ferreira empilha títulos no comando do Palmeiras
Profimedia

No momento, a cabeça do treinador está nas merecidas férias, com um desejado descanso por vir.

"Um dia o treinador vai embora e o Palmeiras vai continuar sendo grande, saindo agora ou daqui a três anos. Preciso descansar, ver a família, estar com meus pais, ligar a lareira e não fazer nada", completou.