Momento Flash da semana: Rei Ukra disse adeus num fim de semana de despedidas emotivas

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Momento Flash da semana: Rei Ukra disse adeus num fim de semana de despedidas emotivas

Ukra levado em ombros pelos companheiros de equipa
Ukra levado em ombros pelos companheiros de equipaRio Ave FC
Todos os dias há belos momentos no desporto nacional, mas há destaques e destaques. Nesta nova rubrica, o Flashscore traz-lhe o melhor momento da semana, focando-se maioritariamente - mas não exclusivamente - no futebol português. Entre golos, defesas, cortes ou simplesmente um gesto, vai poder ver aqui o que realmente importa: o jogo bonito.

Diz-se que para tudo na vida há um princípio, um meio e um fim. O futebol não é exceção e grandes figuras do panorama nacional e internacional despedem-se todos os anos dos relvados. Uns por sentirem que o seu tempo já passou, outros porque sentem necessidade de fazer uma pausa depois de vários anos de um desgaste atroz, sobretudo do ponto de vista mental, motivado por jogos e viagens a toda a hora.

Por norma, as despedidas são previamente anunciadas e isso reduz a margem de surpresa à medida que as semanas vão passando até à altura em que são escritas as últimas palavras de um dos mais belos capítulos da história de vida de cada um.

Os números de Ukra
Os números de UkraFlashscore

Seja pela qualidade e talento ou pela liderança no banco, sim, porque as despedidas não se fazem apenas dentro do campo, também são feitas pelos líderes das equipas, ou ainda pela lealdade demonstrada durante largos anos, há histórias que tocam particularmente os adeptos mais apaixonados por um desporto que move multidões em todo o mundo.

A nível nacional, não há como deixar passar em claro a desdepedida de Ukra. O internacional português até pode nem ter sido uma figura de muito destaque no Rio Ave nas três últimas épocas, pelo menos no que toca ao lado desportivo, mas deu muito de si à equipa em termos humanos e a prova disso mesmo foi a forma como foi celebrado o seu último jogo.

O camisola 17 saiu ao minuto 17 do encontro com o Benfica (1-1) e foi aplaudido por toda a gente, desde companheiros de equipa a adversários e adeptos... Na sua última dança, Ukra conseguiu reunir algo muito incomum no futebol: ser consensual. E terminou feliz.

Um pouco à semelhança de Ukra, Neto também decidiu colocar um ponto final na carreira, após uma temporada em que foi mais importante fora de campo do que dentro. O trabalho para muitos invisível do central foi sempre muito destacado pelo treinador Rúben Amorim e o adeus foi feito em lágrimas.

"Vesti a camisola do Sporting, vivi muito este clube, senti por dentro como é especial. Hoje, o Sporting, está estruturado e talhado para continuar a ganhar", disse o defesa, ainda sem novidades sobre se o futuro será ligado ao futebol.

Adeptos do Borussia prestaram homenagem a Reus
Adeptos do Borussia prestaram homenagem a ReusAFP

Reus paga cerveja, Klopp e Streich deixam legado

Depois de 12 temporadas, Marco Reus disse adeus ao Borussia Dortmund. O internacional germânico ainda tem um último jogo para disputar ao serviço do conjunto da Vestfália, a final da Liga dos Campeões, frente ao Real Madrid, mas já teve a sua despedida merecida (e muito emotiva!) no Signal Iduna Park, em Dortmund.

"Estou grato e orgulhoso pelo tempo que passei no meu clube, o Borussia Dortmund. Passei mais de metade da minha vida neste clube. Desfrutei todos os dias, apesar de ter passado por alguns momentos complicados", disse o eterno camisola 11, que, segundo a imprensa alemã, fez questão de deixar uma rodada de cerveja paga nos vários bares distribuídos pelo estádio aos mais de 80 mil adeptos presentes nas bancadas.

O fim de semana ficou ainda marcado pelas despedidas de Jürgen Klopp e Christian Streich, treinadores que deixam um legado tremendo no Liverpool e Friburgo, respetivamente. 

Se o agora ex-treinador dos reds mudou a filosofia e mentalidade do emblema inglês ao longo de nove temporadas, o experiente treinador alemão Streich passou uma vida (29 épocas!) no seu Friburgo. Será difícil imaginar os bancos de Liverpool e Friburgo sem eles. Mas os heróis são assim, eternos.

Leia aqui os outros Momentos Flash

As escolhas de Rodrigo Coimbra
As escolhas de Rodrigo CoimbraFlashscore