António Félix da Costa desclassificado após vencer em Itália

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

António Félix da Costa desclassificado após vencer em Itália

António Félix da Costa festejou em Itália mas de pouco valeu
António Félix da Costa festejou em Itália mas de pouco valeuAntónio Félix da Costa
O português António Félix da Costa (Porsche) foi este sábado desclassificado do E-Prix de Itália, que horas antes tinha vencido, devido à utilização de uma mola que este ano não é permitida.

Com a desclassificação do piloto português, a vitória foi atribuída ao britânico Oliver Rowland (Nissan).

De acordo com o comunicado da Federação Internacional do Automóvel, a Porsche utilizou uma mola no pedal do acelerador que era permitida até ao ano passado, nos carros de segunda geração (GEN2), mas não este ano, quando estão em vigor os carros de terceira geração (GEN3).

"Esta peça foi usada durante todo o ano passado e foi removida do livro de regras sem notificação às equipas... Quantos dos outros carros têm esta mola", questionou Félix da Costa nas redes sociais.

"(O diretor desportivo) explicou que, normalmente, a remoção de peças do catálogo (das peças autorizadas) não é destacada, ao contrário do que acontece com a substituição de uma peça por outra”, lê-se.

Neste caso, a peça utilizada pela Porsche no carro de Félix da Costa não é uma das três atualmente permitidas.

O concorrente é responsável por apresentar o carro em conformidade com os regulamentos”, sublinhou a FIA.

A Porsche já anunciou a intenção de recorrer desta decisão.

Esta tarde, o piloto português tinha conseguido aquela que seria a primeira vitória do campeonato este ano, após seis corridas disputadas.

Desta forma, Rowland lidera, com 80 pontos, com o português a descer do sétimo ao 13.º lugar, com 20.

No domingo, disputa-se a segunda corrida do fim de semana, em Misano, Itália, sétima da temporada.