Ténis: Benoît Paire resiste a Jaime Faria e segue em frente no Maia Open (1-2)

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ténis: Benoît Paire resiste a Jaime Faria e segue em frente no Maia Open (1-2)
Jaime Faria eliminado no Maia Open
Jaime Faria eliminado no Maia Open
Federação Portuguesa de Ténis
Os portugueses Jaime Faria e Francisco Rocha foram hoje eliminados nos oitavos de final do Maia Open, ao cederem respetivamente diante dos franceses Benoît Paire e Maxime Janvier, no Complexo de Ténis da Maia.

Recorde as principais incidências da partida

Faria, que ocupa o 414.º lugar do ranking ATP, teve pela frente o antigo número 18 mundial e, apesar de ter levado a melhor no tie-break do primeiro set, acabou por ceder ao favoritismo e maior experiência do adversário, sendo derrotado pelos parciais de 6-7(9-7), 6-3 e 6-3, ao cabo de duas horas e nove minutos.

Depois de dar a volta ao encontro frente ao jovem lisboeta, de 20 anos, o gaulês, atualmente na 130.ª posição na hierarquia mundial, vai defrontar nos quartos de final do challenger maiato o vencedor do embate entre o sueco Elias Ymer (159.º) e o cazaque Denis Yevseyev (197.º).

Francisco Rocha, após o primeiro triunfo em quadros principais do ATP Challenger Tour, na abertura do torneio, despediu-se esta quarta-feira à porta dos quartos de final do Maia Open, ao ser eliminado pelo também francês Maxime Janvier (286.º), com os parciais de 6-4 e 6-2.

As principais estatísticas da partida
Flashscore

Graças à vitória ante o tenista do Porto, de 24 anos, Janvier vai disputar, pela quinta vez este ano, os quartos de um challenger, desta vez com o vencedor do encontro entre o português João Sousa (257.º) e o espanhol Albert Ramos-Viñolas (92.º), segundo cabeça de série.

Assim como o vimaranense e o jogador de Barcelona, que domina o confronto direto (6-2), o maiato Nuno Borges, primeiro pré-designado, e o portuense Henrique Rocha jogam na quinta-feira a segunda ronda do Maia Open diante do italiano Enrico Dalla Valle (288.º) e do britânico Anton Matusevich (494.º), respetivamente.