Tulipa: "Sabemos que o FC Porto jogou muito tempo em poucos dias"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Tulipa: "Sabemos que o FC Porto jogou muito tempo em poucos dias"
Tulipa, treinador do Vizela
Tulipa, treinador do Vizela
FC Vizela
Tulipa considerou este sábado que o Vizela tem de "perceber as dificuldades" de defrontar o FC Porto, mas também "saber que há uma janela de oportunidade para ter sucesso" na 19.ª jornada da Liga.

"Preparamos sempre os jogos olhando para o adversário e percebendo o seu poderio, mas sabendo das nossas debilidades. De certeza que o treinador do FC Porto faz a mesma coisa na análise. Temos sempre o intuito de nos focar nos três pontos, e percebemos a importância da nossa última vitória (3-1, frente ao Rio Ave), onde mostrámos uma equipa resiliente, que recuperou de forma energética", analisou o técnico do conjunto minhoto.

Tulipa garantiu que o plantel "percebe a dinâmica ofensiva do FC Porto e a sua grande qualidade", e que esse "ótimo conhecimento da variabilidade do jogo do adversário" deixa a sua equipa bem preparada para encarar as adversidades.

"Queremos manter o caráter que temos demonstrado em grande parte dos jogos, lidar com essas dificuldades, mas também termos bola e criarmos oportunidades do jogo. Esse é nosso foco. Há sempre uma janela de oportunidade para termos sucesso no jogo", vincou o treinador.

O técnico dos vizelenses lembrou que a seu conjunto "gosta de jogar para a frente, correr riscos, e ser criativo", mas sabe que vai defrontar "um adversário poderoso, que tem uma ótima performance nos últimos tempos, a nível de vitórias e de resultados".

Acompanhe o relato no site e na app
Flashscore

"Sabemos que o adversário jogou muito tempo seguido, em poucos dias, mesmo tendo esse hábito. É uma incógnita o onze que o FC Porto vai apresentar, mas temos de perceber quais as individualidades que vão jogar no meio-campo do adversário para percebemos a dinâmica do jogo. Estamos convencidos de que podemos fazer pontos no Dragão", assumiu.

Satisfeito com a boa prestação que a sua equipa tem mostrado nos últimos jogos (três vitórias nas últimas cinco jornadas), Tulipa reconhece um estado de confiança no grupo, mas alerta que "ainda nada está conquistado" quanto aos objetivos da época.

"Temos um grupo otimista e confiante, mas nade se consegue sem disciplina e exigência e consistência. O passado é bom, deu-nos uma margem interessante, mas que ainda não garantiu nada no campeonato. Não concluímos o grande objetivo do clube. Os passos seguintes têm de ser de continuidade e não podemos fugir desse caminho", vincou o treinador do Vizela.

Questionado se o seu passado como jogador e treinador na estrutura do FC Porto torna este duelo, a nível pessoal, especial, Tulipa garantiu que o seu foco emocional e profissional está apenas no Vizela.

"Sei como cresci como futebolista e a aprendizagem que tive enquanto treinador, mas não podemos misturar as coisas. Preocupo-me muito com o trabalho diário e com a responsabilidade de estar à frente do Vizela. O meu foco está em ajudar a melhorar as capacidades dos meus jogadores e apresentar um jogo de qualidade", afirmou.

O Vizela, oitavo classificado com 24 pontos, desloca-se este domingo ao terreno do FC Porto , segundo com 42, numa partida agendada para as 18:00, que terá arbitragem de Cláudio Pereira, da Associação de Futebol de Aveiro.