NBA: Mavericks batem Timberwolves e ficam mais perto da final (116-107)

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

NBA: Mavericks batem Timberwolves e ficam mais perto da final (116-107)

Mavs podem voltar à final pela primeira vez desde 2011
Mavs podem voltar à final pela primeira vez desde 2011AFP
Com mais uma atuação brilhante dos seus principais jogadores, a franquia de Dallas derrotou Minnesota e ganhou uma vantagem significativa no play-off, ficando apenas a uma vitória das final.

Dallas Mavericks 116-107 Minnesota Timberwolves

Os Mavericks colocaram um pé na final dos play-offs da NBA pela primeira vez desde 2011, já que nenhuma outra equipa deixou escapar uma vantagem de 3-0 na história dos play-offs.

Luka Doncic e Kyrie Irving, ambos com 33 pontos, fizeram a diferença na parte decisiva de umjogo até então equilibrado no American Airlines Center.

A estrela eslovena, que já tinha sido fundamental na vitória de sexta-feira, com um triplo decisivo a poucos segundos do fim, somou ainda sete ressaltos e cinco assistências, para além de cinco roubos de bola, refletindo o esforço defensivo que aplica na procura da sua primeira final.

"Precisamos de mais um", disse Doncic, numa chamada para evitar o excesso de confiança. "Eles têm uma equipa inacreditável, por isso nada está feito", acrescentou o antigo jogador do Real Madrid.

Irving, por seu turno, fez vários cestos impossíveis que minaram a confiança dos Timberwolves, num último quarto em que explodiu para 14 pontos.

Anthony Edwards teve a sua melhor noite (26 pontos e 9 assistências), mas, com todas as atenções viradas para ele, aos 22 anos, acabou por se apagar nos minutos decisivos, com apenas quatro pontos.

O dominicano-americano Karl-Anthony Towns voltou a desiludir com 14 pontos em 5/18 lançamentos de campo, dos quais 0/8 de três pontos.

Os Mavs terão a sua primeira oportunidade de se qualificarem no Jogo 4, na terça-feira, novamente em Dallas, no palco onde as estrelas da NFL Patrick Mahomes e Travis Kelce, companheiro da cantora Taylor Swift, estiveram presentes este domingo.

Cidades arrasadas

Depois de perder duas vezes em casa, as figuras prometeram mostrar uma versão muito mais intensa de si mesmos em Dallas.

Edwards, futuro membro da equipa norte-americana nos Jogos Olímpicos de Paris, avisou que ia aumentar a sua agressividade em campo, mas a sua vontade esbarrou numa defesa sólida da equipa da casa no início do jogo.

Entre Luka e Kyrie, tinham 29 dos 60 pontos dos anfitriões ao intervalo, depois de uma primeira parte em que dominaram o jogo confortavelmente, embora o marcador mostrasse uma vantagem curta (60-52).

A única nota negativa foi a lesão, no segundo quarto, de Dereck Lively, que teve de abandonar o campo depois de Towns o ter atingido acidentalmente na nuca com o joelho, numa tentativa de ressalto ofensivo.

Tanto o veterano Karl-Anthony como o jovem Edwards continuavam fora de jogo ao intervalo, com apenas 17 pontos combinados em 6/21 lançamentos (29%). Ao sair do balneário, o base cumpriu a sua promessa, marcando oito pontos consecutivos.

A equipa de Chris Finch aproveitou a ausência de Lively, uma torre de 2,16 metros, e assumiu a liderança com um lay-up de Towns perto do final do terceiro período.

A emoção continuou até que as estrelas da casa impuseram o seu talento a três minutos do fim.