Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Europeus de Judo: Jorge Fonseca eliminado com castigos logo no primeiro combate

Jorge Fonseca caiu na primeira eliminatória perante Gennaro Pirelli
Jorge Fonseca caiu na primeira eliminatória perante Gennaro PirelliIJF
O judoca Jorge Fonseca foi este sábado eliminado logo na estreia nos Europeus que decorrem em Zagreb, ao cair na primeira eliminatória diante do italiano Gennaro Pirelli, após acumular três castigos (ippon).

O português combateu até ao ‘golden score’, período após os quatro minutos iniciais e quando existe um empate entre os judocas, mas viu um terceiro ‘shido’ (castigo) aos 45 segundos do período extra e foi desclassificado (hansoku-make).

No combate, diante de um oponente com quem nunca tinha lutado, Fonseca, medalha de bronze em Tóquio-2020, nos Jogos disputados em 2021, e bicampeão mundial em 2019 e 2021, nunca conseguiu realizar pegas eficazes.

O judoca do Sporting, que era sétimo cabeça de série nos Europeus e está em zona virtual de apuramento para os Jogos de Paris-2024, não teve no combate diante de Pirellli a força explosiva que lhe é tão característica.

Sem grandes desequilíbrios de parte a parte, Fonseca pode, no entanto, queixar-se de alguma injustiça, com a árbitra a penalizar o português, mas a dar apenas um primeiro castigo a Pirelli, que teve algumas situações de aparentes falsos ataques.

Antes da competição que decorre em Zagreb, o selecionador masculino e treinador também no Sporting, Pedro Soares, tinha admitido que a competição continental não era uma prioridade, em ano de Jogos Olímpicos, embora fosse importante em pontos.

Se calhar até é mais importante (ser cabeça de série em Paris-2024) do que ter um bom resultado agora (nos Europeus), embora as coisas estejam ligadas, porque se ele tiver a medalha num Campeonato do Mundo, será cabeça de série, não é?”, disse então à agência Lusa o treinador.

Jorge Fonseca segue em 10.º lugar na qualificação olímpica em -100 kg, sendo que os oito primeiros classificados serão cabeças de série nos Jogos, condição que Pedro Soares classificou como muito importante para que o judoca lute por uma medalha.

Depois dos Europeus, o judoca ainda deverá disputar em maio o Grand Slam do Tajiquistão (03 a 05) e os Mundiais de Abu Dhabi (19 a 23).

Portugal, que se apresentou nos Europeus com 15 judocas e conquistou uma medalha de bronze por Catarina Costa (-48 kg), logo no primeiro dia, na quinta-feira, terá ainda hoje, a fechar a participação, as judocas olímpicas Patrícia Sampaio (-78 kg) e Rochele Nunes (+78 kg).