António Costa confirma: Ucrânia continua na candidatura ao Mundial-2030

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

António Costa confirma: Ucrânia continua na candidatura ao Mundial-2030

António Costa discursou no congresso da UEFA
António Costa discursou no congresso da UEFAUEFA
O Primeiro-Ministro discursou no Congresso da UEFA que se realiza em Lisboa esta quarta-feira. Abordou a candidatura ao Campeonato do Mundo de 2030, em que ficou confirmada a presença da Ucrânia, passando a ser de quatro países.

Temos ambições de, em conjunto com Espanha, Marrocos e Ucrânia, organizar o Mundial-2030. Será uma candidatura conjunta e única, entre as duas margens do Mediterrâneo para organizar aqui o primeiro Campeonato do Mundo e unir, através do desporto e os seus valores, dois continentes: África e Europa. É a melhor mensagem que podemos dar ao mundo neste momento que, pelo futebol, unidos, podemos continuar em frente. Por isso, contamos com o vosso apoio. Portugal é um dos países mais seguros e com mais estabilidade política no Mundo”, explicou o primeiro-ministro Português.

Recorde-se que o projeto inicial de candidatura ao Mundial-2030 começou com o acordo entre Portugal e Espanha, sendo que em outubro de 2022 juntou-se a Ucrânia, sete meses depois da invasão da Rússia ter começado.

Em março, a detenção de Andriy Pavelko, presidente da Federação Ucraniana de Futebol, por fraude e lavagem de dinheiro, motivou a entrada de Marrocos

na candidatura ibérica, entretanto confirmada pelo país africano que já lançou candidaturas às organizações Dos Campeonatos do Mundo de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2026, todas sem sucesso.

A votação acontecerá no 74.º congresso da FIFA e tem, para já, uma candidatura rival: Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai juntaram-se para trazer de volta o Mundial ao local onde, em 1930, se disputou a edição inaugural. Arábia Saudita, Egito e Grécia também estão a ser alvitrados como outra possível candidatura, mas ainda sem anúncio oficial.