Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Feminino: Alemanha começa preparação para Paris-2024 na Islândia

A Alemanha está na Islândia
A Alemanha está na IslândiaProfimedia
A equipa feminina da Alemanha inicia a sua preparação para os Jogos Olímpicos contra a Islândia. A 14 dias do pontapé de saída em Marselha, há ainda alguns pontos de interrogação a ultrapassar.

Sara Doorsoun tentou proteger-se do frio com dois capuzes, com o fecho do casaco puxado para cima da ponta do nariz. Mas de nada serviu: estava gelada. À chegada à Islândia, Doorsoun e as jogadoras da Alemanha foram confrontadas com rajadas de gelo. Na partida após a eliminatória do Campeonato da Europa, na sexta-feira, a equipa será acompanhada por um vento de cauda - para os Jogos Olímpicos no ensolarado sul.

"Vamos para o jogo e dizemos que vamos decidir, vamos decidir", exige Horst Hrubesch. No entanto, ele ainda não poderá contar com o onze inicial que tem em mente para a estreia olímpica contra a Austrália, quarta colocada na Copa do Mundo, em Marselha (25 de julho). O selecionador nacional ainda tem de viver com alguns pontos de interrogação.

A defesa Marina Hegering está apenas a "70 a 80 por cento", depois de um problema na barriga da perna, segundo Hrubesch. A capitã Alexandra Popp foi poupada às dificuldades da viagem, incluindo a diferença horária de duas horas. Ela sofre de uma irritação no pé, mas deve estar de volta à ação para o ensaio geral olímpico em Hannover, contra a Áustria. A médio Sydney Lohmann, por outro lado, também não participará do teste final devido a problemas musculares. A jogadora precisa de um "processo de recuperação ótimo" na sua reabilitação no FC Bayern para poder participar em França.

Tendo em conta o exigente ritmo de três dias do torneio olímpico de futebol (25 de julho a 10 de agosto), estas não são as condições ideais. Mas Hrubesch mantém a calma. "Deixámos deliberadamente dois ou três jogadores de fora, para que estejam em boa forma para os Jogos Olímpicos", diz o treinador de 73 anos.

Como a Alemanha já está classificada para o Campeonato Europeu de 2025 na Suíça, ele quer usar os dois jogos de qualificação para afinar a equipa. "Não queremos fazer experiências. Sabemos onde estamos e o que queremos", diz Hrubesch.