Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Biógrafo de Keir Starmer compara primeiro-ministro inglês a selecionador de futebol

Keir Starmer foi comparado a Gareth Southgate, selecionador de Inglaterra
Keir Starmer foi comparado a Gareth Southgate, selecionador de InglaterraAFP
O jornalista Tom Baldwin, biógrafo do primeiro-ministro britânico, comparou Keir Starmer ao selecionador da equipa de futebol de Inglaterra, Gareth Southgate, devido à alegada falta de carisma, apesar de recentes vitórias significativas. 

Um dia depois de a seleção inglesa se qualificar para a final do Campeonato Europeu de Futebol, ao vencer por 2-1 os Países Baixos, Baldwin fez um paralelo com a vitória de Starmer à frente do Partido Trabalhista nas eleições legislativas de 04 de julho. 

"Liderança pragmática, criticada muitas vezes por ser demasiado cautelosa ou pouco inspiradora, teve muito bons resultados nos últimos dias", resumiu, numa conferência de imprensa hoje em Londres. 

O jornalista referia-se às descrições feitas por rivais políticos, analistas e eleitores de Starmer como sendo "aborrecido" e também às críticas de comentadores desportivos de Southgate às más exibições da seleção inglesa. 

O autor do livro "Keir Starmer - A Biografia" disse que nem Starmer nem Southgate são exibicionistas e "ambos serão sempre criticados por aqueles que querem que tanto a política como o futebol sejam mais dramáticos, mais espetaculares".

O jornalista britânico vincou que a comparação funciona porque o líder trabalhista é "bastante obsessivo" no interesse pelo futebol, que continua a jogar regularmente e que o "normaliza", ao contrário de outros políticos que fingem gostar do desporto. 

"Ele é uma pessoa muito reservada", admite Baldwin, mas quando o clube que Starmer apoia marca no último minuto, "ele grita desalmadamente". 

O primeiro-ministro revelou hoje à estação pública BBC ter aproveitado o intervalo de reuniões durante a cimeira da NATO para assistir ao jogo da meia final na quarta-feira, que deverá assistir à final no domingo em Berlim. 

No entanto, resistiu a convocar um feriado nacional para celebrar uma eventual vitória com receio de "dar azar". 

Starmer estava no estádio de Wembley em 11 de julho de 2021 quando Inglaterra perdeu a final do Euro-2020 contra a Itália por penáltis. 

"Não quero voltar a passar por isso, por isso não quero dar azar a ninguém. Temos de o assinalar de alguma forma, mas o mais importante vencer no domingo", disse à BBC.

Segundo Baldwin, Starmer acredita no espírito de comunidade que os clubes de futebol representam por todo o Reino Unido, e por isso fez questão de visitar cerca de uma dezena durante a campanha eleitoral. 

Em termos de liderança, o biógrafo revelou que o atual primeiro-ministro falou com os treinadores Arsène Wenger, Mikel Arteta e Gareth Southgate "sobre como gerir uma equipa, mantê-la feliz e melhorar o seu desempenho". 

No entanto, a diferença entre a política e o futebol é que este consegue mostrar resultados a curto e médio prazo, enquanto na política a população demora a sentir os efeitos de medidas a longo prazo. 

"Penso que existe uma tensão no governo de Keir Starmer neste aspeto, na necessidade de alcançar crescimento económico" em breve, o qual vai permitir chegar aos "objetivos de longo prazo de formação, infraestruturas, estratégia industrial", disse o jornalista. 

Tanto o Partido Trabalhista como o governo trabalhista percebem que "é necessário encontrar formas de proporcionar benefícios às pessoas na vida real, e não apenas numa espécie de folha de estatística", acrescentou.