Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Euro-2024: Países Baixos podem olhar com orgulho para o percurso na Alemanha

Deceção na Laranja Mecânica
Deceção na Laranja MecânicaReuters
Depois da amarga deceção da derrota na meia-final contra a Inglaterra (1-2), na quarta-feira, os Países Baixos podem olhar para trás com orgulho e ter ambição enquanto pensam no Mundial-2026.

Antes do início do torneio, os neerlandeses já haviam apostado na possibilidade de ficar entre os quatro melhores, mas, depois de chegarem tão perto da luta pelo título, uma derrota é difícil de engolir, especialmente porque as coisas só deram errado nos acréscimos.

"Sentimos que éramos a melhor equipa nos últimos 20 minutos, mas a eliminação veio mesmo antes do fim. A Inglaterra marcou um grande golo e depois acabou. É difícil de aceitar", disse o treinador Ronald Koeman.

Contratempos

Os Países Baixos, que perdeu as últimas quatro meias-finais do Campeonato Europeu, sofreram um revés antes do início do torneio com a perda de Frenkie de Jong. O influente médio lesionou-se em abril, mas Koeman manteve-o no plantel na esperança de que o seu tornozelo problemático sarasse. Isso não aconteceu.

Os companheiros de meio-campo Marten de Roon e Teun Koopmeiners, ambos ligados à Atalanta, campeã da Liga Europa, também se lesionaram algumas semanas antes do torneio. Mas a Laranja Mecânica ainda tinha qualidade suficiente para se classificar para a fase a eliminar. Pese embora a derrota no último jogo da fase de grupos com a Áustria, e  o terceiro lugar do grupo, os neerlandeses até conseguiram o sorteio mais favorável.

Potencial

A derrota por 3-2 foi seguida de muitos dias de folga antes do encontro com a Roménia nos oitavos de final - tempo de sobra, portanto, para uma conversa tipicamente neerlandesa entre o staff e os jogadores- que desanuviou o ambiente e restaurou as energias.

A vitória por 3-0 sobre a Roménia foi um reflexo do potencial da equipa, embora contra um adversário que parecia bom apenas nos primeiros dez minutos, mas que não tinha nada para oferecer depois disso.

O jogo dos quartos de final contra a Turquia foi muito mais difícil e os Países Baixos tiveram de entrar a fundo na segunda parte para conseguir uma reviravolta por 2-1. Na meia-final, contra a Inglaterra, no Signal Iduna Park, em Dortmund, Ollie Watkins marcou o gol da vitória por 2-1 nos acréscimos.

"Penso que todos podem estar orgulhosos desta equipa. Isso também é demonstrado por todos os adeptos que nos apoiaram em grande número. Foi um grande torneio", acrescentou Koeman.

Reputação

Os três golos de Cody Gakpo confirmaram que ele se dá melhor no lado esquerdo do ataque, enquanto Nathan Aké, Denzel Dumfries e o novo guarda-redes titular Bart Verbruggen consolidaram as suas reputações.

Em suma, a Laranja Mecânica pode ter a certeza de que lançou as bases de um plantel que pode voltar a competir no Campeonato do Mundo dentro de dois anos.