Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Euro-2024: Presidente da Federação Francesa garante que Didier Deschamps vai continuar

Didier Deschamps nos quartos de final do Euro-2024
Didier Deschamps nos quartos de final do Euro-2024AFP
Esta quarta-feira, o jornal francês L'Équipe revelou numa entrevista em que o presidente da Federação Francesa de Futebol se manteve firme e reafirmou que Didier Deschamps vai continuar no comando da seleção francesa.

"Didier conduziu esta equipa da melhor forma possível durante este Europeu", afirmou Philippe Diallo em entrevista ao L'Equipe. Questionado sobre a evolução dos Bleus e sobre a permanência do treinador, Diallo reiterou que Didier Deschamps vai continuar no cargo.

"Ele tem um contrato e cumpriu o objetivo desportivo que lhe foi atribuído. E se olharmos para a sua carreira como treinador da França, ele é excecional. Não vejo qualquer razão para pôr em causa o seu contrato. Os resultados do passado falam a seu favor e os objectivos foram alcançados. Didier vai continuar a sua missão. Vamos falar uns com os outros nos próximos dias para analisar mais profundamente o que falhámos durante a meia-final e o que nos teria permitido ir mais longe. Durante este mês, vi muito profissionalismo e uma busca pela excelência. Temos de manter a equipa francesa nessa direçãoÉ preciso lembrar que, em dezembro de 2022, estávamos na final do Campeonato do Mundo. Em julho de 2024, estamos nas meias-finais do Euro. Muitas nações têm inveja dos nossos resultados. Mesmo que hoje possa haver alguma frustração por não termos chegado à final, é preciso ter a distância necessária para ver que os desempenhos da equipa francesa continuam a ser excepcionais", defende.

Quanto às críticas ao jogo dos Bleus, respondeu:"Não parece que muitas equipas se tenham destacado. Isso reflecte-se numa diminuição muito significativa do número de golos. A França mostrou qualidades de solidez e solidariedade, mesmo que todos tenham visto que tínhamos um défice ofensivo que não nos permitiu chegar à final. Talvez fosse esse o nosso ponto fraco, que foi analisado pelos jogadores e pela equipa técnica. Os franceses seguiram esta equipa em massa, tanto fisicamente, porque batemos o recorde de adeptos nos estádios da Alemanha, como na televisão, com quase 16 milhões de espectadores ontem (terça-feira). Não creio que isso seja um sinal de desencanto. Os franceses continuam profundamente ligados a esta equipa, que representa toda a França. Estão conscientes de que ainda há margem para melhorar. Durante todas estas semanas, senti uma unidade muito grande. Tanto entre os jogadores como entre os jogadores, Didier e a equipa técnica. Não houve qualquer tipo de perturbação na relação entre nenhum deles".