Grupo I: Suíça evita humilhação frente à Bielorrússia (3-3), Roménia goleia (4-0) e é líder

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Grupo I: Suíça evita humilhação frente à Bielorrússia (3-3), Roménia goleia (4-0) e é líder
Atualizado
Amdouni evitou a derrota da Suíça
Amdouni evitou a derrota da Suíça
AFP
Helvéticos chegaram a estar a perder por 1-3, mas conseguiram o empate nos instantes finais, numa partida dirigida por João Pinheiro. Romenos aproveitaram o deslize e com uma vitória segura frente à frágil Andorra assumiram a liderança do grupo, ainda que com um jogo a mais.

Suíça 3-3 Bielorrússia

As notas dos jogadores
Flashscore

A Suíça, líder do Grupo I e com o objetivo de se qualificar para o Campeonato da Europa do próximo verão, teve uma primeira parte confortável em casa contra a Bielorrússia. Aos 28 minutos de jogo, o talismã Xherdan Shaqiri abriu o marcador com um remate de pé esquerdo. O ex-jogador do Liverpool, que entrou com o pé mais forte, mandou a bola para o fundo das redes a 20 metros de distância, dando aos anfitriões uma merecida vantagem ao intervalo.

Depois de um primeiro tempo bem conseguido, o técnico suíço Murat Yakin teria dado instruções para que a sua equipa saísse para o segundo tempo e encerrasse o jogo rapidamente. No entanto, num período louco de dez minutos, a Bielorrússia, contra todas as probabilidades, virou o jogo de pernas para o ar. O empate aconteceu quando Max Ebong entrou livre na grande área e cabeceou para o fundo das redes o cruzamento certeiro de Dmitri Antilevski. A Suíça sofreu um golo deplorável do ponto de vista defensivo e, oito minutos mais tarde, a equipa da casa ficou em desvantagem, desta vez com Denis Polyakov a marcar de cabeça após um pontapé de canto de Kiryl Pyachenin.

Os bielorrussos mal podiam acreditar na sua sorte, mas ainda tinham 20 minutos pela frente. A seis minutos do fim, Antilevski encerrou uma noite brilhante para a Bielorrússia ao penetrar por trás da defesa suíça e chutar com o pé direito para superar o guarda-redes Yann Sommer.

No entanto, o resultado acabou por se revelar demasiado bom para ser verdade para a nação da Europa de Leste, uma vez que a Suíça marcou dois golos rapidamente e roubou um ponto imerecido. Manuel Akanji diminuiu o prejuízo com uma finalização de avançado após uma bola cortada por Shaqiri para a área, tudo isso antes de Zeki Amdouni estar à disposição para empurrar uma bola dentro da grande área para fora do alcance guarda-redes bielorrusso Sergey Ignatovich. Apesar da fraca exibição da sua equipa, os adeptos suíços podem agora estender a mão e tocar num lugar na fase de grupos do Euro-2024.

Os números da partida
Flashscore

Roménia 4-0 Andorra

As notas dos jogadores
Flashscore

Poucos esperavam algo de Andorra no confronto com a Roménia, uma primeira parte dominada pela equipa da casa provou isso. A resistência do Principado durou apenas 23 minutos, com Stanciu a surpreender o guarda-redes Iker Álvarez e a marcar um livre de pé direito que entrou junto ao poste. Apenas cinco minutos depois, a Roménia marcou o segundo golo, desta vez por Ianis Hagi, que rematou com estilo da entrada da área, um golo de que o seu lendário pai Gheorghe Hagi se teria orgulhado.

A Roménia não precisava de muito convite para marcar pela terceira vez, mas foi isso mesmo que aconteceu quando Marc García cometeu uma grande penalidade à beira do intervalo. Răzvan Marin, que se dirigiu ao local com confiança, olhou para o guarda-redes Álvarez, antes de rematar com segurança para o meio da baliza. Foi uma parte impressionante da nação da Europa de Leste, que tinha conseguido apenas três golos nos seus três jogos anteriores de qualificação para o Campeonato da Europa.

A festa da Roménia
AFP

Com três golos de vantagem e a vitória praticamente confirmada, a Roménia poderia ter abrandado o ritmo no segundo tempo, mas não foi isso que aconteceu. Florinel Coman entrou no jogo com um sensacional golo a solo cinco minutos depois do recomeço, driblando a defesa de Andorra e rematando com o pé direito para a baliza dos visitantes. E como se não bastasse, Moisés San Nicolás recebeu um cartão vermelho por ter puxado a camisola de um jogador adversário na linha de meio-campo, quando faltavam pouco mais de dois minutos para o final do jogo.

Os números da partida
Flashscore

Apesar de Andorra nunca ter representado um verdadeiro desafio para a Roménia, ainda havia alguma pressão para que os Tricolorii conseguissem a vitória, especialmente tendo em conta que a última vez que tinham vencido dois jogos consecutivos de qualificação para o Europeu tinha sido em março de 2015. A equipa de Edward Iordănescu só pode vencer o que está à sua frente e, embora possam existir testes mais difíceis até ao final da campanha de qualificação, a vitória ainda coloca a Roménia um passo mais perto da sua primeira participação num grande torneio em oito anos.

A classificação do Grupo
Flashscore