Problemas para a UEFA: não há datas para os jogos adiados de Israel e o Bélgica-Suécia

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Problemas para a UEFA: não há datas para os jogos adiados de Israel e o Bélgica-Suécia
Minuto de silêncio no jogo Inglaterra-Austrália pelas vítimas do conflito em Israel e Gaza
Minuto de silêncio no jogo Inglaterra-Austrália pelas vítimas do conflito em Israel e Gaza
AFP
A suspensão do jogo Bélgica-Suécia, devido ao terrível atentado que matou dois adeptos suecos, e o adiamento de dois outros jogos que Israel deveria disputar, devido à guerra com o Hamas, complicaram o calendário da UEFA até um extremo insuspeito. Poderão estes jogos ser disputados antes do sorteio do Campeonato da Europa?

As cabeças pensantes do organismo continental estão em alvoroço. Ceferin e a sua equipa têm de encontrar uma solução, que poderá passar pelo adiamento da data do sorteio da fase final do Alemanha-2024, marcado para 2 de dezembro, em Hamburgo.

Falta apenas uma janela internacional para decidir quais as equipas que se qualificam para o torneio e quais as que passam ao play-off com base num complicado sistema de pontuação que envolve a Liga das Nações.

A questão agora é encontrar datas livres para o segundo tempo do jogo Bélgica-Suécia, que que chegou ao intervalo empatado (1-1). Os belgas já estão apurados, mas ainda precisam decidir se serão ou não cabeças-de-série. A equipa nórdica, por sua vez, poderá estar nos playoffs.

A questão não é simples, pois para que o jogo seja disputado é preciso ter a autorização dos clubes, caso seja realizado fora do período da janela.

Os jogos de Israel

Da mesma forma, o grupo de Israel também é uma loucura. Dois jogos, contra Suíça e Kosovo, foram adiados nesta janela. O primeiro foi remarcado para 15 de novembro, mas não há lugar para o segundo. Três dias depois, os israelitas defrontam a Roménia. E no dia 21, contra Andorra. Um quarto jogo nesta janela é impossível. 

E tudo isto partindo do princípio de que o conflito bélico permitirá aos jogadores israelitas, que ainda têm hipóteses matemáticas de se qualificarem para o Euro-2024, disputarem os seus jogos.