LaLiga: Betis e Cadiz empatam (1-1), Real Sociedad derrota o Getafe (4-3)

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
LaLiga: Betis e Cadiz empatam (1-1), Real Sociedad derrota o Getafe (4-3)
Atualizado
Brais Méndez, chave para Real Sociedad
Brais Méndez, chave para Real Sociedad
AFP
A Real Sociedad, adversária do Benfica na fase de grupos da Liga dos Campeões, venceu o Getafe, que saiu de mãos vazias apesar da eficácia no ataque, no encontro da 6.ª jornada da LaLiga. Já o Betis empatou na receção ao Cádiz, depois de ter estado a perder.

Betis 1-1 Cádiz

A criação de oportunidades da equipa de Pellegrini dependia das jogadas entre linhas dos seus médios, mas Rodri e Ayoze estavam isolados nas alas e Isco tinha de baixar para receber a bola. O Cádiz, por seu turno, com a teia de aranha e a quantidade de armadilhas no interior montadas por Sergio González, vivia em paz.

Entretanto, o Betis insistia no seu plano, embora só tivessem tido uma boa oportunidade. Num contra-ataque bem conduzido por Alejo e Maxi, este último cruzou para o coração da área onde Chris Ramos apareceu do céu de Sevilha para bater Bartra e surpreender Claudio Bravo. Sem desvios, sem nada. Chegar e marcar. É assim que os gaditanos trabalham.

Notas dos jogadores
Flashscore

Com a substituição de Abde por Willian José, o Betis reativou-se, começou a chegar mais e foi recompensado pela sua insistência com uma finalização acrobática do argentino Guido, que colocou o resultado empatado. Assim, foi um bom ponto para o Cádiz, mas não tão bom para o Betis, que continua a não conseguir impor-se na luta pela Europa.

Las Palmas 1-0 Granada

André Ferreira regressou à baliza do Granada e Máximo Perrone estreou-se a titular no Las Palmas.

O golo da vitória apareceu no fim, através de um magistral remate de Kirian Rodríguez com o pé esquerdo, de fora da área, aos 92 minutos, que valeu os três pontos. O jogador natural de Tenerife, que passou 276 dias afastado por causa de um linfoma de Hodgkin, fez a sua primeira aparição na primeira divisão espanhola.

Notas dos jogadores
Flashscore

Rayo Vallecano 1-1 Villarreal

Rayo Vallecano e Villarreal empataram a um golo no Campo de Fútbol de Vallecas. O Villarreal, desesperado por uma vitória, abriu o marcador num contra-ataque aos 15 minutos, quando Alexander Sørloth se encontrou à frente de Stole Dimitrievski e rematou com frieza para o fundo da baliza.

Notas dos jogadores
Flashscore

Os anfitriões, sem se deixarem abater por este revés, encontraram uma resposta imediata menos de um minuto depois, através de Kike Pérez, e dominaram a segunda metade do jogo, sem, no entanto, encontrarem o golo da vitória.

O Submarino Amarelo está agora com apenas duas vitórias em nove jogos em todas as competições.

Real Sociedad 4-3 Getafe

As notas individuais dos onze iniciais
Flashscore

A Real Sociedad, ainda com alguma ressaca do jogo de quarta-feira da Liga dos Campeões, teve de descer à terra para esquecer o empate 1-1 com o Inter de Milão e virar as atenções para o Getafe, que venceu o Osasuna por 3-2 no fim de semana passado. Os mais de 25 graus aqueceram bastante a Arena Reale, mas a temperatura continuou a subir com os golos. Foram marcados sete golos num jogo intenso e algo louco.

Alguns adeptos ainda estavam a entrar no estádio quando Brais Mendez ganhou um duelo com Nemanja Maksimovic, com os visitantes a protestarem uma alegada falta, antes de passar por Omar Alderete e encontrar Takefusa Kubo no flanco direito. O japonês, um dos destaques da primeira parte, imitou uma das suas jogadas preferidas e rematou para o fundo das redes, sem hipóteses para David Soria.

As principais estatísticas da partida
Opta by Stats Perform

A virada azul e branca

As coisas não podiam ter começado melhor para os anfitriões, que protestaram um penálti inexistente sobre Beñat Turrientes. Álex Remiro, que tinha sido advertido por Maksimovic, pouco podia fazer, mas um remate de Diego Rico pelo flanco esquerdo levou ao golo do empate (39'). O jogador cruzou e Carles Aleñá, que não é propriamente um dos melhores finalizadores da LaLiga, empatou com um cabeceamento espetacular.

Faltavam 5 minutos para o intervalo e, com tanto tempo de paragem, muita coisa podia acontecer. O Getafe queixou-se desta situação, mas desta vez até foi a seu favor, porque Borja Mayoral rematou da marca dos onze metros. Provocou-o e marcou. O árbitro ignorou as queixas da equipa da casa relativamente a uma ação entre Jaime Mata e Hamari Traoré.

O melhor Brais

Forçada a reagir, a equipa de Imanol Alguacil começou com a vontade de mudar o rumo de um jogo com muitas expectativas para a segunda parte. Martín Zubimendi, Mikel Merino e Mikel Oyarzabal entraram em campo quando se aproximava a hora de jogo, e não havia melhor notícia para os azuis e brancos. Mas a varinha mágica continuava nas mãos do médio com passado em Vigo, que fez com que Stefan Mitrovic varresse a bola para a área.

Mapa de calor de Brais Méndez.
AFP / Opta by Stats Perform

O frenesim não parava: Damián Suárez esteve perto de fazer o 2-3 após um lançamento que contou com a colaboração de Juanmi Latasa e Ander Barrenetxea fez o mesmo não muito tempo depois. Na jogada seguinte, em mais uma ação lateral, Soria teve saída infeliz que condenou a sua equipa. Brais, consciente de que a baliza estava vazia, marcou o terceiro com um cabeceamento eficaz.

Na reta final, o próprio "23" de San Sebastián voltou a brilhar com um passe espetacular para Merino, que o entregou a Oyarzabal - teve outro anulado mais tarde, o hat-trick - para continuar a animar uma festa que Latasa, aos 90+2 minutos, quis estragar da melhor maneira. Sem o lesionado Zubeldia, que deixou o campo devido a problemas no tornozelo, Greenwood ameaçou conquistar um ponto que, como os outros dois, ficou em casa.

 

Melhor em campo Flashscore: Brais Méndez.