Amor e ódio no tempo de Lukaku: quando ninguém tem razão

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Amor e ódio no tempo de Lukaku: quando ninguém tem razão
Romelu Lukaku
Romelu Lukaku
AFP
Regressado a Milão como o salvador da pátria no verão passado, o avançado belga deixou em maus lençóis o Inter de Milão, que, no entanto, não o tratou melhor na época passada

Na tarde de domingo, José Mourinho não estará no banco de suplentes do San Siro. Expulso momentos antes do final do jogo da Roma contra o Monza, por ter provocado o banco adversário após o golo marcado por El Shaarawy, o treinador lusitano vai perder o abraço caloroso que os adeptos nerazzurri gostariam de lhe dar.

E sim, porque os Interisti ainda estão loucos pelo special one. E não poderia ser de outra forma. Mas nem todos os ex-namorados são iguais. Nem sempre se separam bem. Romelu Lukaku sabe bem disso, que no Meazza receberá, apesar de si mesmo, as boas-vindas que os nerazzurri preparam para ele há semanas.

Assobios, palavras impróprias e várias maldições pela sua conturbada "traição" de verão. Mas será que em Milão têm mesmo a certeza de que o Big Rom os merece? Ou melhor, será que têm mesmo a certeza de que ele é o único culpado pela sua despedida ruidosa?

Certamente, Lukaku poderia ter-se comportado como uma pessoa madura, respondendo às mensagens através das quais os seus companheiros de equipa o questionavam sobre a sua situação e estado de espírito. De Lautaro a Çalhanoğlu, ninguém o perdoou. Até porque falar bem dele seria sinónimo de antagonizar a curva do Inter.

Com Lautaro Martinez
Profimedia

No entanto, são precisamente os seus antigos companheiros de equipa os primeiros a saber que o clube não teve um comportamento impecável para com ele. Por que outra razão se teriam preocupado com o seu estado de espírito? É preciso ter uma memória muito curta para não recordar o que Beppe Marotta disse sobre ele na primavera passada, minutos antes do início do jogo da Liga dos Campeões contra o FC Porto.

"O empréstimo foi feito por uma época, independentemente do seu desempenho, ele vai regressar ao Chelsea. Foi uma época anormal. Lukaku ainda não se encontrou. Ainda não está no topo ou no que conhecemos dos anos anteriores". E não foi a primeira nem a última vez que disse isto.

Números de Lukaku
Flashscore

Ao mesmo tempo, Simone Inzaghi continuava a preferi-lo - com mais ou menos razão - a Edin Dzeko, um jogador que todos sabiam que iria sair no final da época.

Se juntarmos a isto os conhecidos problemas financeiros da família Zhang, que certamente não teria podido comprar o jogador nas condições iniciais do Chelsea, não é normal que Lukaku tenha decidido lançar o rumor de que estava à procura de um lugar para a temporada 2023/24?

Com Edin Dzeko
AFP

A sua infelicidade, se assim se pode chamar, foi o facto de os dois inimigos do clube nerazzurri, o AC Milan e a Juventus, terem reagido positivamente. E foi por essa razão que Lukaku preferiu não responder aos seus companheiros de equipa, para evitar mentir-lhes na cara.

No entanto, a contratação de Cuadrado por parte do Inter não responde exatamente à mesma filosofia de "vou levar quem/onde me convém, independentemente do que aconteceu no passado?". E a verdade é que o passado recente do avançado colombiano era fortemente anti-Inter de Milão. E quem é que tinha defendido a honra dos nerazzurri contra as provocações do futebolista sul-americano? Sim, Lukaku.

José Mourinho
AFP

No final de contas, a diferença entre Mourinho e Lukaku é que, antes de "trair" o Inter, Mou (que já tinha chegado a acordo com o Real várias semanas antes da final de Madrid) ganhou a Liga dos Campeões, Big Rom não, e até falhou alguns golos. Porque no final, para quase todos, só uma coisa conta: ganhar. E lá se vão os sentimentos...

A verdade de Romelu

Em suma, antes de se afirmar que se tem razão e de se indignar, é preciso perceber se é mesmo assim e, sobretudo, se o outro está mesmo errado. "Foram publicados muitos disparates. Quem me conhece sabe que não gosto de rodeios, falo na hora certa, mas se dissesse realmente como foi o verão passado, toda a gente ficaria chocada", garantiu o calcaitori nos últimos dias.

Será de acreditar? É difícil de dizer. Mas, tendo em conta a forma como as coisas correram e o que aconteceu, como explicámos, na última época, o belga merece, pelo menos, o benefício da dúvida.