O pecado da finalização: Sporting empata com a Atalanta (1-1) e vê fugir o primeiro lugar

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
O pecado da finalização: Sporting empata com a Atalanta (1-1) e vê fugir o primeiro lugar
Atualizado
Marcus Edwards marcou o golo do empate
Marcus Edwards marcou o golo do empate
Opta by Stats Perform, Profimedia
Depois de uma primeira parte complicada em Alvalade, o Sporting entrou melhor em Bérgamo, mas acabou por ser surpreendido e foi a perder para o intervalo. Entrada de Marcus Edwards foi decisiva no segundo tempo, a equipa leonina cresceu, empatou, mas desperdiçou oportunidades de ouro para vencer e ainda sonhar com a vitória. O empate (conjugado com a derrota do Sturm Graz) garante o apuramento para a fase a eliminar, mas deixa o primeiro lugar longe do alcance e vai obrigar a equipa de Rúben Amorim a um play-off com as equipas da Liga dos Campeões.

O Sporting de Rúben Amorim apresentou-se com uma surpresa na defesa. Capitão e habitual esteio, Sebastián Coates começou no banco (mas viria a entrar para bater o recorde de Anderson Polga e tornar-se no estrangeiro com mais jogos pelo clube), com Jeremiah St. Juste a formar o trio de centrais com Gonçalo Inácio e Ousmane Diomande, sendo que o neerlandês tinha claramente a missão de travar Ademola Lookman. Na frente, Edwards, que sofreu um acidente de viação na véspera acabou por ficar no banco, com Trincão a manter a titularidade.

Na Atalanta, De Ketelaere, Zappacosta e Palomino eram baixas importantes, todos por lesão. Hateboer foi o encarregado de fazer todo o corredor direito, Djimsiti entrou para o centro da defesa e a equipa fez-se valer da força de um meio-campo com De Roon, Koopmeiners e Éderson.

As notas dos jogadores
Flashscore

Sinais de evolução

Os primeiros minutos deram a entender que o Sporting conseguiu resolver aquilo que Pedro Gonçalves disse ter sido uma “confusão tática” sentida no primeiro tempo do jogo em Alvalade. No duelo em Lisboa, a equipa de Rúben Amorim pareceu ter medo da pressão italiana e esticou demasiadas vezes em Gyökeres, muitas vezes sem critério.

Desta feita, o Sporting apareceu em Bérgamo mais personalizado e preocupado em manter a posse de bola, mesmo perante o avançado do bloco transalpino. Gyökeres era sempre uma válvula de escape – ganhou inúmeros duelos a Djimsiti – mas sempre com uma lógica de a equipa conseguir progredir apoiada.

O mapa de passes dos leões mostra um jogo mais apoiado
Opta by Stats Perform, Profimedia

Só há um aviso

A atravessar uma fase de menor fulgor, com três jogos consecutivos sem vencer na Serie A (duas derrotas e um empate), a Atalanta apareceu pragmática. Depois de recuperar a bola, a equipa transalpina procurava as costas dos centrais leoninos, com Scamacca a aparecer em velocidade.

Aos seis minutos, o avançado italiano colocou a bola no fundo das redes , mas o Sporting acabou salvo pelo VAR que encontrou a posição irregular. Mas a sorte não se ia repetir duas vezes.

Estavam decorridos 23 minutos quando os adeptos da Atalanta fizeram a festa no Gewiss Stadium. A equipa italiana aproveitou o adiantamento de Gonçalo Inácio, que abriu um espaço na esquerda que Matheus Reis não conseguiu cobrir a tempo. Com espaço, Scamacca fuzilou a baliza de Adán.

Confortável com a vantagem, a Atalanta acabou por depois gerir confortavelmente o resto da primeira parte. A equipa de Gian Piero Gasperini muito agressiva nos duelos começou a gerir melhor os apoios frontais de Gyökeres e o Sporting sentiu dificuldades para se aproximar da baliza de Musso.

De resto, até final da primeira parte, o Sporting teve apenas duas oportunidades de golo: Gyökeres fugiu na profundidade e rematou o lado; Pedro Gonçalves, isolado pelo avançado sueco, tentou picar sobre Musso, mas o guardião argentino não foi no engodo.

Os números do primeiro tempo
Opta by Stats Perform

Déjà vu

A sentir necessidade de uma injeção de velocidade e criatividade na partida, Rúben Amorim remodelou toda a faixa direita. Geny CatamoMarcus Edwards entraram para os lugares de Ricardo Esgaio e Francisco Trincão, numa mudança que ia tendo efeitos quase imediatos.

Com dois minutos decorridos no segundo tempo, Geny Catamo avançou pela direita e descobriu Edwards sozinho na área, mas o remate do inglês acabou por ser desviado por Djimsiti.

E se no lado ofensivo as coisas pareciam estar a correr melhor, defensivamente o Sporting parecia ainda sentir algumas dificuldades. A Atalanta procurava utilizar Hateboer para arrastar Matheus Reis e abria espaço para as incursões de Éderson na zona de Gonçalo Inácio, que também se via obrigado a lidar com Scamacca. É, de resto, numa jogada assim que o avançado italiano perde uma oportunidade de ouro para bisar.

Neste jogo de ataque acabou por ser o Sporting mais feliz. Num movimento que não foi visto no primeiro tempo, Edwards conseguiu associar-se com Gyökeres e rematou para o fundo das redes e empatou aos 56 minutos.

O golo deu a confiança necessária ao Sporting. À semelhança do que aconteceu em Lisboa, o conjunto leonino foi melhor no segundo tempo e teve as melhores oportunidades para desfazer o empate, mas na hora de finalizar a desinspiração surgiu de um elemento inesperado: Pedro Gonçalves. O internacional português teve nos pés o golo em duas ocasiões e se na primeira se pode queixar do excesso de pontaria (a bola bateu nos dois postes em sucessão e saiu) e na outra foi a menos (isolado na cara de Musso não acertou na baliza).

Com o encaminhar do jogo para o fim, o Sporting foi perdendo frescura física e deixou de estar próximo da baliza adversária. Os últimos momentos de perigo do jogo acabaram por pertencer à Atalanta, que viu Adán segurar.

A melhor notícia para o Sporting surgiu mesmo da Áustria. A vitória do Raków diante do Sturm Graz assegurou ao Sporting a passagem à fase eliminar da Liga Europa. Os leões têm oito pontos, mais quatro que os austríacos, adversários na última jornada. Contudo, a equipa leonina vai seguir no segundo lugar, atrás da Atalanta e jogar um play-off com equipas da Liga dos Campeões.

A classificação do Grupo
Flashscore

Homem do jogo Flashscore: Viktor Gyökeres (Sporting)

Os números da partida
Opta by Stats Perform