Schmidt aborda fator casa, Eriksson e Di Maria: "Os árbitros usam-no para impor estatuto"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Schmidt aborda fator casa, Eriksson e Di Maria: "Os árbitros usam-no para impor estatuto"

Schmidt defendeu o carácter de Di Maria
Schmidt defendeu o carácter de Di MariaSL Benfica
Leia abaixo as declarações do treinador na conferência de imprensa de antevisão ao jogo da primeira mão dos quartos de final da Liga Europa contra o Marselha.

Acompanhe aqui as incidências do encontro

Fator casa decisivo para a eliminatória: "Sim, vamos ver. As estatísticas do passado não são muito importantes para mim, cada jogo é diferente. O que é claro nesta fase da Liga Europa é que todas as equipas jogam a nível muito grande, já tivemos essa impressão ontem (na Liga dos Campeões) com as quatro equipas a jogar ao seu melhor nível e é isso que esperamos do Marselha, mas também de nós. Jogamos muito bem nas últimas semanas, estamos em boa forma, a nível físico e mental. E também a qualidade individual dos jogadores está lá, queremos uma boa primeira mão e o melhor resultado possível, não é uma situação nova para nós. Já da última vez fizemos uma boa primeira mão em casa e defendemos o resultado na segunda".

Ganhar Liga Europa é o objetivo agora: "Diz isso como se fosse um facto, mas não é, ainda não desistimos do campeonato. Ainda faltam muitos jogos, é possível e não é como se tivessemos parado de jogar no campeonato. Toda a época fizemos tudo para ganhar todas as competições, infelizmente caímos nas meias-finais da Taça da Liga e da Taça de Portugal, jogámos bom futebol em ambas, mas fomos pouco eficazes. Isso mostra que tentamos o nosso melhor em todas as competições. Agora temos os quartos de final da Liga Europa, a equipa lutou muito para chegar aqui e agora temos de nos focar nestes dois jogos e chegar às meias-finais. Já há muito tempo que o Benfica não chega a uma meia-final europeia e vamos tentar isso".

Siga o relato no site ou na aplicação
Siga o relato no site ou na aplicaçãoFlashscore

Rumores sobre José Mourinho: "As vossas histórias não são problema meu, por isso não vou comentar". 

Liga Europa como tábua de salvação: "A Liga Europa é uma grande competição, adorávamos estar na Liga dos Campeões, não sendo possível esta é uma competição de topo. Se repararem nas equipas destes quartos de final diz o suficiente do valor desta competição e é muito bom para o Benfica estar aqui. Se estivermos a um grande nível, os quartos de final não serão o último passo. Devemos usar esta oportunidade e usar a experiência dos quartos de final da Champions do ano passado, com a forma em que estamos, pode ser muito bom para o resto da época manter-nos nesta competição. Gosto de ver um jogo internacional amanhã porque depois de duas derrotas duras na última semana, ficámos muito desiludidos, houve muito esforço para vencer esses jogos, mas as exibições foram boas. A equipa está com a mesma mentalidade: depois da desilusão, estão muito motivados para o resto da época e a Liga Europa".

Homenagem a Eriksson: "Sim, já ouvi muitas coisas sobre o Eriksson, nunca o conheci. Mas tudo o que ouvi foi muito positivo, um excelente treinador, uma grande personalidade do futebol que passa por um momento muito complicado na sua vida. Vai ter as memórias amanhã quando vier ao estádio e espero que possa desfrutar do momento". 

Críticas ao comportamento de Di Maria"Houve um toque na cara do Pedro Gonçalves, não acho que tenha sido uma pancada dura. Não foi 100% correto, mas eu olho para o quadro geral. E esse quadro geral é que o Angel é um grande futebolista, no topo da sua forma, fez dois grandes jogos e é um jogador justo e correto. Na minha opinião, os árbitros usam-no para impor o seu estatuto, porque ele não tem muitas faltas. Há muitas faltas sobre ele que não são marcadas. E há um certo meio-termo, ele podia fazer algumas coisas melhor, tem que controlar melhor as suas emoções, mas também temos de respeitar a sua carreira e como jogador, deve haver justiça em campo. Ele tem muito fair-play como jogador e como pessoa. Não tenho nenhuma dúvida quanto ao valor da sua personalidade, respeito e justiça. É emocional, claro, mas isso é uma das suas forças, essa motivação para ganhar jogos".

Mais minutos para jogadores que jogam menos para preparar a próxima época: "Não tenho um único pensamento sobre a próxima época, nem para o jogo a seguir a este. O meu pensamento está apenas no jogo de amanhã (quinta-feira), em cada jogo tentamos o melhor para ganhar, precisamos da melhor formação e dos melhores jogadores para cada jogo, por isso é que não jogam sempre os mesmos. Temos jogo já no domingo, vamos ter que fazer alterações devido a castigo, por isso precisamos de todos os jogadores, titulares e do banco, para acabar bem a época. Temos bons jogadores no banco, claro, mas os titulares também o são e têm mostrado que merecem. Preparar a próxima época não está no meu pensamento."

Marselha com muitos lesionados: "Nesta fase da época, espera-se que todos os jogadores estejam disponíveis. O Marselha tem algumas lesões, é uma pena para eles, não podemos mudar isso, mas têm uma boa equipa".

Problemas dos adeptos: "Falei com o nosso presidente e acho que é um assunto ainda em aberto, porque o Marselha não quer dar permissão aos nossos adeptos para irem ao Velòdrome, por isso só me parece justo que não possam vir ao nosso estádio. O justo seria que os nossos adeptos pudessem ir lá e os do Marselha aqui amanhã, espero que essa seja a solução".

Época caótica do Marselha: "Esta época estão em sétimo no campeonato, ainda é possível chegarem aos lugares europeus e podem salvar a época com um bom final, também ainda estão nos quartos de final da Liga Europa, têm estado muito bem no futebol europeu. Jogam um futebol muito físico e ativo, com qualidades individuais claras, como o Aubameyang, que conheço muito bem da Bundesliga. Está a jogar muito bem em Marselha e o jogo, no geral, é baseado na sua qualidade. Na minha opinião, é muito difícil jogar contra o Marselha, essa é a minha opinião atual. O que aconteceu no início da época já não importa".