Tiago Pinto sobre o futuro da Roma: "Queremos chegar à Liga dos Campeões, quanto a Lukaku veremos"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Tiago Pinto sobre o futuro da Roma: "Queremos chegar à Liga dos Campeões, quanto a Lukaku veremos"
Tiago Pinto, diretor desportivo da Roma
Tiago Pinto, diretor desportivo da Roma
Profimedia
Tiago Pinto, diretor desportivo da Roma, falou antes do jogo da Liga Europa desta quinta-feira, entre o Servette e a Roma.

"Sabemos que a Liga dos Campeões nos leva a um nível diferente e é o objetivo de todos, fazemos o nosso trabalho e tentamos fazer melhor na Serie A e na Liga Europa para chegar à Liga dos Campeões. Não somos invejosos, também tentamos lá chegar", afirmou o diretor desportivo da Roma, Tiago Pinto, clarificando os objetivos dos Giallorossi para este ano.

Uma época em que, segundo Llorente e o treinador José Mourinho, é preciso melhorar fora de casa.

"É verdade que em 2023 ganhámos pouco fora de casa, não mantivemos o nível, mas se juntarmos todos os jogos da época passada e desta, os números têm de ser interpretados. Com a Real Sociedad e o Bayer Leverkusen não ganhámos, mas conseguimos, podemos sempre melhorar, especialmente se tivermos mais jogadores à nossa disposição, vamos fazer melhor fora de casa também, explicou o dirigente português.

"Lukaku? É muito cedo para falar disso"

Depois, quando questionado sobre o futuro de Romelu Lukaku, Tiago Pinto não deixou garantias.

"Já o cortejámos, senão ele não estaria aqui (risos). É muito cedo para falar disso, vamos desfrutar do Lukaku até ao fim, tentem não fazer como fizeram com o Dybala, que perguntavam sempre pela cláusula, e quebrem bem as caixas", disse Tiago Pinto.

Por fim, um comentário sobre Chris Smalling, ainda de fora depois de uma longa lesão.

"É uma situação complexa, estamos à espera que ele melhore. Sentimos a sua falta, há quatro meses estávamos satisfeitos com a sua renovação, estamos a trabalhar com o departamento médico e o jogador para resolver estes problemas", explicou Tiago Pinto.