Luís Freire: "Acredito que podemos vencer, queremos começar um novo ciclo"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Luís Freire: "Acredito que podemos vencer, queremos começar um novo ciclo"
Luís Freire, treinador do Rio Ave
Luís Freire, treinador do Rio Ave
LUSA
O treinador do Rio Ave, Luís Freire, garantiu este sábado que a equipa está “mais confiante” e pretende que o duelo de domingo, frente ao Gil Vicente, em Barcelos, da 11.ª jornada da Liga de futebol, marque “um novo ciclo”.

Os vila-condenses quebraram, na última jornada, uma série de oito jogos consecutivos sem vencer no campeonato, com a vitória caseira frente ao Boavista (2-0), e Luís Freire partilhou as propriedades que pretende que sejam mantidas nesta deslocação a Barcelos.

O objetivo é dar continuidade ao que fizemos na semana passada. Mostrar a mesma mentalidade, competência e organização. Marcámos cinco golos nos últimos dois jogos, melhorámos a nossa capacidade ofensiva e conseguir uma segunda vitória consecutiva será muito importante para nós”, disse o técnico do Rio Ave.

Apesar de notar que equipa recuperou “a confiança que estava a faltar”, Luís Freire que reconheceu que vai enfrentar uma “adversário difícil num campo complicado”.

O Gil Vicente é muito forte em casa, gosta de ter bola, tem bons executantes e, do meio-campo para frente, tem muita gente de qualidade e que é capaz de desequilibrar. Mas acredito que podemos vencer, pois queremos começar um novo ciclo”, disse Luís Freire.

O treinador dos vila-condenses, que também procura a primeira vitória fora de casa esta época na Liga, depois de três derrotas e um empate, pretende que a equipa “continue organizada a defender e reativa à perda da bola”.

Uma vitória amanhã (domingo) será importante para estarmos no nível pontual que queremos, com um lugar um pouco mais acima na tabela. Se ganharmos este jogo, estaremos dentro dos objetivos que traçámos para esta fase”, completou Luís Freire.

O treinador foi ainda questionado sobre eventuais ajustes ao plantel, na reabertura do mercado de transferências, no início do próximo ano, mas preferiu manter o foco nos jogos que tem até esse período.

Janeiro ainda está longe. Temos 26 jogadores para, até essa altura, lutar pelo máximo de pontos. Quanto melhor for a classificação, menos ajustes vamos ter que fazer no grupo”, concluiu.

Para esta deslocação ao reduto do Gil Vicente, Luís Freire tem o plantel quase na máxima força, apenas não podendo contar com o avançado Joca, ainda a recuperar de lesão.

O Rio Ave, 16.º classificado, com oito pontos, defronta no domingo o Gil Vicente, 12.º, com 10, numa partida agendada para as 15:30 e que terá arbitragem de Miguel Nogueira, da Associação de Futebol de Lisboa.

Siga o Gil Vicente-Rio Ave no Flashscore