Erik ten Hag pede à hierarquia do Manchester United que mantenha a confiança

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Erik ten Hag pede à hierarquia do Manchester United que mantenha a confiança
Ten Hag pede confiança à administração do Manchester United
Ten Hag pede confiança à administração do Manchester United
Profimedia
Erik ten Hag exortou a hierarquia do Manchester United a manter a confiança nele, esta terça-feira, uma vez que o seu historial prova que é o homem certo para reconstruir o clube em dificuldades.

Ten Hag está a ser alvo de críticas, após um início de época turbulento, que começou com grandes esperanças, depois de o treinador neerlandês ter conduzido o Manchester United ao seu primeiro troféu em seis anos, na época passada.

Depois de ter vencido a Taça da Liga, chegado à final da Taça de Inglaterra e terminado em terceiro lugar na Premier League, esperava-se que Ten Hag fosse o mentor de uma luta pelo título.

Mas, em vez disso, a derrota por 0-1 diante do Newcastle, no sábado, foi a 10.ª derrota do Manchester United em 21 jogos em todas as competições, deixando-o a cinco pontos dos quatro primeiros classificados da Premier League.

O Manchester United, que recebe o Chelsea esta quarta-feira, também corre o sério risco de ser eliminado da Liga dos Campeões quando enfrentar o Bayern Munique no último jogo da fase de grupos, na próxima semana.

Para agravar os problemas de Ten Hag, surgiram relatos de que uma parte do plantel do Manchester United ficou desiludida com as sessões de treino intensas e a disciplina rígida.

O Manchester United, de resto, ficou furioso por não ter tido o direito de responder a essas informações.

Ten Hag saiu em defesa, quando enfrentou a comunicação social esta terça-feira, insistindo que acabaria por mostrar que os proprietários do Manchester United, a família Glazer, tinham razão em contratá-lo no ano passado.

"Haverá sempre momentos difíceis em todas as viagens. Estamos na direção certa", afirmou.

"Sei que vamos chegar onde queremos. Porque... vejam o meu historial. Em todos os lugares onde estive, em todas as épocas, atingi os meus objetivos, por isso, se nos mantivermos unidos, se nos mantivermos fiéis ao plano e à estratégia, chegaremos onde queremos", acrescentou.

"Estamos juntos"

Ten Hag dirigiu o Go Ahead Eagles e o Utrecht antes de se destacar no Ajax e de se mudar para Old Trafford.

O treinador de 53 anos conquistou três títulos de campeão durante o seu tempo no comando dos gigantes neerlandeses, que levou às meias-finais da Liga dos Campeões, em 2019.

Questionado sobre qual o calendário realista para levar o Manchester United de regresso ao topo, Ten Hag disse: "Em primeiro lugar, não posso dizer que neste clube estejamos à espera de dois ou três anos. Neste clube, o objetivo é a exigência, e o padrão deve ser ganhar todos os jogos. Exijo à minha equipa, aos meus jogadores, que ganhem todos os jogos. Não importa quem é o adversário, e vou manter-me fiel a isso. Foi isso que nos levou longe no ano passado. Não quero mudar essa mentalidade, porque isso vai provocar uma quebra de cultura."

Apesar das notícias, Ten Hag acredita que tem o apoio total dos jogadores para mais uma semana crucial.

"Sim, nunca tive a ideia de que eles não me apoiam, porque sei que me teriam dispensado contra o Fulham ou o Burnley se fosse a outra situação", afirmou.

"Claro que o negativismo nunca é bom. É preciso ter cuidado para que nunca mate a energia. Mas eu não me importo porque sei, e todos os jogadores sabem, que somos o maior clube do mundo, ou um dos maiores clubes, e por isso sabemos que somos alvo de muita atenção. Estamos juntos nisso. Não há como estar sozinho lá. Estamos juntos nesse barco", defendeu Ten Hag.

Siga o Manchester United-Chelsea no Flashscore