Calzona explica empate com o Cagliari: "A equipa está bloqueada mentalmente"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Calzona explica empate com o Cagliari: "A equipa está bloqueada mentalmente"
Calzona empatou na estreia na Serie A
Calzona empatou na estreia na Serie A
AFP
O Nápoles esteve a ganhar até ao final, mas acabou por deixar o triunfo em casa do Cagliari, com um golo sofrido na reta final da partida.

Recorde as principais incidências

A vitória desapareceu por trinta segundos para o Nápoles, na estreia de Calzona como treinador dos napolitanos na Serie A.

"Devíamos ter gerido melhor aquela bola que veio da zona central. É isso que me deixa mais zangado. Mas, em geral, também por causa do vento, cometemos muitos erros. Uma coisa positiva: a ordem em campo", analisou o novo treinador do ainda campeão italiano.

O técnico rejeitou a ideia de que os jogadores do Nápoles estão focados apenas na Liga dos Campeões e no jogo da segunda mão com o Barcelona.

"É, sem dúvida, uma competição importante pela qual estamos à espera. Mas até que as contas nos condenem, temos de chegar o mais longe possível. Vamos pensar jogo a jogo. A começar pelo jogo com o Sassuolo. A equipa está bem fisicamente, mas talvez ainda esteja bloqueada psicologicamente. Temos de nos manter no jogo, movimentar-nos mais".

As estatísticas da partida
Opta by Stats Perform

Ranieri: "Não merecíamos perder"

Ranieri tem uma certeza: um empate merecido. No último segundo, mas merecido.

"Um jogo difícil bem interpretado. Houve um descuido, ainda bem para nós que eles não fecharam o jogo. Não merecíamos perder, os rapazes deram muito contra uma grande equipa. Estivemos bem até ao golo, mas temos adeptos que nos fazem voar até ao fim. Ganhámos o empate com um grande espírito de sacrifício", disse.

O treinador concluiu com uma reflexão sobre os próximos jogos: "Temos de mostrar a nós próprios e aos nossos adeptos que não queremos descer à Série B".