Feminino: Sporting (1-0) e Benfica (2-2) marcam encontro na final da Taça da Liga

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Feminino: Sporting (1-0) e Benfica (2-2) marcam encontro na final da Taça da Liga

Atualizado
Brittany Raphino marcou o golo do Sporting
Brittany Raphino marcou o golo do SportingSporting CP
O Benfica foi o primeiro finalista da Taça da Liga. Apesar de ter empatado no encontro da 2.ª mão das meias-finais da competição, frente ao Valadares Gaia (2-2), o emblema encarnado beneficiou da goleada na primeira mão (4-1) para avançar para o jogo decisivo. As tricampeãs nacionais vão defrontar o Sporting, que, também esta quarta-feira, eliminou o Racing Power (1-0), depois da vitória pelo mesmo resultado na primeira mão.

Sporting 1-0 Racing Power

Um golo da reforço norte-americana Brittany Raphino bastou para o Sporting seguir em frente na Taça da Liga e conseguir o apuramento para a final, onde vai encontrar o Benfica.

A equipa leonina começou melhor a partida, com Raphino e Cláudia Neto a falharem as boas oportunidades criadas pelo conjunto de Mariana Cabral.

Com o evoluir da primeira parte, o Racing Power melhorou de rendimento e Jenny Vetter acabou por desperdiçar três boas ocasiões para bater a guardiã Seabert.

A jogadora norte-americana do Racing Power, que já leva 11 golos marcados esta temporada, esteve agitada no ataque do conjunto do Seixal, mas foi mesmo a norte-americana do Sporting a fazer a diferença.

Aos 75 minutos, Fátima Pinto transportou o jogo leonino e colocou a bola no espaço para Raphino, isolada perante Bihina, abrir o marcador e sentenciar a eliminatória.

Valadares Gaia 2-2 Benfica

O Benfica está na final da Taça da Liga feminina. Depois da expressiva vitória na primeira mão das meias finais, por 4-1, as águias empataram em Gaia (2-2) no caminho para a final.

Mafalda Barboz colocou a equipa do Valadares Gaia em vantagem logo ao minuto 4, na sequência de um livre lateral, com a camisola 77 a surgir ao segundo poste para desviar a bola para o fundo da baliza à guarda de Carolina Vilão.

A resposta das visitantes não tardou e surgiu pelo brilho da jovem Lara Martins, que tirou as adversárias do caminho antes de atirar a contar para o 1-1.

Ainda no primeiro tempo, um auto-golo de Lúcia Alves, num lance algo confuso na área das águias, permitiu ao Valadares ir para o intervalo na frente e com esperanças de reentrar nas contas da eliminatória. Sem sucesso.

Já na etapa complementar, o Valadares continuou a dar uma boa réplica e esteve pertíssimo do 3-1, quando o remate de Sydney Parker, aos 74, encontrou a barra da baliza encarnada, até que, no último suspiro, Lúcia Alves aproveitou uma defesa incompleta de Carol a remate de Paige Almendariz no lado contrário para fixar o 2-2 final.