Vítor Bruno: "Com mais ou menos rebentamento queremos resgatar a Taça para o nosso museu"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Vítor Bruno: "Com mais ou menos rebentamento queremos resgatar a Taça para o nosso museu"

Vítor Bruno
Vítor BrunoProfimedia
Leia abaixo as declarações do treinador adjunto do FC Porto depois da vitória por 0-1 em Braga, garantindo assim o terceiro lugar e a presença na fase de grupos da Liga Europa.

Recorde aqui as incidências do encontro

Análise: "Sabíamos que era um jogo difícil, nos últimos 4 ou 5 anos temos tido dificuldade para ganhar aqui na Pedreira. Entrámos bem na fase inicial, era importante do ponto de vista defensivo castrar a capacidade dos médios do SC Braga alimentar os avançados que têm muita qualidade e passava tudo por estrangular a capacidade individual e criativa desses jogadores. Houve algum medo das duas partes em correr demasiados riscos, não houve nada que agarrasse os espetadores na primeira parte, jogo muito calculista e dividido. Enquanto tivemos 11x11 pareceu-me que a equipa esteve melhor do que contra 10". 

Segunda parte: "Na segunda parte entramos de forma diferente, posicionalmente trabalhámos uma ou outra coisa ao intervalo, estacionamos o bloco junto à área adversária, criámos muitas situações perto da baliza adversária, não conseguimos marcar, mas com o tempo percebemos que era possível. Num outro momento na segunda parte acabamos por nos despenhar com bola, com o risco de poder sofrer em transição e o SC Braga teve um momento de perigo. Ainda assim, a equipa não se desarrumou do ponto de vista mental, cientes do que tinham de fazer e sem perder a cabeça. Começamos a pensar em jogar com o empate, o SC Braga tinha de arriscar, os espaços iam aparecer e a capacidade do Mehdi no último terço garante um pouco mais de qualidade. Fizemos o golo, a vantagem foi justa perante um SC Braga forte, equipa de Liga dos Campeões". 

Liga Europa e Taça de Portugal: "Era importante comprar o bilhete para o acesso direto à Liga Europa, a equipa sabia a importância do jogo nesse sentido. Agora é aproveitar a energia que levamos daqui para a final da Taça de Portugal na próxima semana. Sabendo que com muita coragem, ambição e sobretudo astúcia para depois, mais rebentamento ou menos rebentamento, resgatar a Taça para o nosso museu. Vamos à luta como sempre o fazemos".

Leia aqui a crónica