Ginastas portugueses tentam qualificação olímpica nos Mundiais de artística

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ginastas portugueses tentam qualificação olímpica nos Mundiais de artística
Filipa Martins participa nos Mundiais de artística
Filipa Martins participa nos Mundiais de artística
LUSA
Portugal vai estar representado por cinco ginastas nos Mundiais de artística, que começam no sábado, em Antuérpia, na Bélgica, e com ambições de conseguir um ou dois apuramentos para os Jogos Olímpicos Paris-2024.

“O objetivo comum é que todos façam os seus esquemas o mais limpo possível”, disse Artur Romão, vice-presidente da Federação de Ginástica de Portugal (FGP), à agência Lusa, admitindo a ambição do apuramento olímpico de Filipa Martins e de José Nogueira.

O responsável federativo reconhece que a “expectativa é que Filipa Martins consiga garantir presença nos seus terceiros Jogos Olímpicos”, assumindo também a ambição em relação à presença José Nogueira em Paris-2024: “Temos consciência de que não é fácil o apuramento, mas acreditamos muito nele”.

Além de Filipa Martins e José Nogueira, que competirão ambos nos concursos completos, Portugal estará representado na competição, que decorre até 08 de outubro, por Guilherme Campos, Mafalda Costa e Mariana Parente.

Artur Romão considera “um sucesso” Portugal ter conseguido apurar cinco ginastas para os Mundiais de artística, enaltecendo o trabalho dos clubes.

“É um sucesso conseguirmos ter cinco ginastas, número que, à partida, se afigurava como muito dificil de atingir. Os nossos ginastas lutam com atletas profissionais”, disse, acrescentando que em Portugal “não há um único ginásio que tenha todas as condições para treinar”.

Em Antuérpia, Mafalda Costa vai juntar-se a Filipa Martins no concurso completo, enquanto Mariana Parente vai participar nas provas de solo, tal como Guilherme Campos, e de trave.

O vice-presidente da FGP lembra que nas competições de ginástica artística as falhas durante os exercícios “às vezes, são uma realidade”, porque “para se conseguir bons resultados, é preciso aumentar muito o grau de dificuldade”.

Além das aspirações à qualificação olímpica, os ginastas portugueses têm também, como referiu Artur Romão, “objetivos individuais”.

A ginasta Filipa Martins tenta a garantir a sua terceira participação em Jogos Olímpicos, depois de ter sido 37.ª no concurso completo no Rio-2016 e 43.ª nos Jogos de Tóquio-2020.

A 55.ª edição dos Campeonatos Mundiais de ginástica artística juntam mais de 400 atletas, entre os quais Simone Biles, que disputará a competição pela sétima vez, número que constitui novo recorde para uma ginasta norte-americana.