João Ferreira destaca "audácia e coragem" de candidatos a árbitros

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
João Ferreira destaca "audácia e coragem" de candidatos a árbitros
A formação em arbitragem para jogadores e ex-jogadores de futebol terá a duração de 24 horas, divididas em quatro dias
A formação em arbitragem para jogadores e ex-jogadores de futebol terá a duração de 24 horas, divididas em quatro dias
FPF
O ex-árbitro João Ferreira destacou esta sexta-feira a “audácia e coragem”, pela vontade de iniciarem uma carreira na arbitragem, dos 19 participantes no denominado curso de nível 0, que arrancou no Campus do Jogador, em Oeiras.

João Ferreira, que falava na apresentação do inédito curso, lembrou ainda que, embora esta formação não dê o acesso direto a uma carreira na arbitragem, dá “as bases necessárias para desenvolverem uma atividade enquanto árbitro”.

A formação em arbitragem para jogadores e ex-jogadores de futebol terá a duração de 24 horas, divididas em quatro dias (esta sexta-feira, sábado, 25 e 26 de agosto), com todas as sessões a terem lugar nas instalações do Campus do Jogador, em Odivelas.

A formação terá uma componente teórica e outra prática, com a primeira sessão a ser assegurada pelo formador e ex-árbitro Hélio Santos.

Luís Caldeira, coordenador do gabinete de educação e formação do Sindicato dos Jogadores, vincou a importância dos jogadores conhecerem as 17 leis do jogo, “até para melhorarem o seu desempenho enquanto futebolistas”.

“O grupo que está a fazer a formação ficará na história por se tratar do primeiro lote de jogadores a iniciar o curso de nível 0 para árbitros”, referiu Luís Caldeira.

Esta iniciativa pioneira em Portugal resulta do protocolo estabelecido entre o Sindicato dos Jogadores e o Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).