Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Paris-2024: Telma Monteiro promete "dar o melhor possível" para se qualificar

Telma Monteiro recuperou de lesão a tempo de tentar qualificação para os Olímpicos
Telma Monteiro recuperou de lesão a tempo de tentar qualificação para os OlímpicosIJF
A judoca Telma Monteiro prometeu esta sexta-feira fazer “o melhor possível” no regresso à competição, nos Europeus, e garantir a sua presença nos Jogos Olímpicos Paris-2024, após cinco meses de ausência devido a uma lesão grave.

“Quero dar o meu melhor, da melhor forma possível, para conseguir estar em condições mínimas de competir e, para mim, isso já é a minha primeira medalha. Agora, tenho de tentar aproveitar estas competições para, realmente, atingir o meu objetivo, que é estar em Paris 2024. Vamos ver”, transmitiu, instantes antes de participar, enquanto oradora convidada, na 2.ª Conferência Atividade Física e Desporto, organizada pela junta de freguesia de Benfica, em Lisboa.

A última competição de Telma Monteiro foi em novembro de 2023, também nos Europeus, em Montpellier, França, onde a judoca foi forçada a abandonar logo no primeiro combate, após sofrer uma rotura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, que obrigou a cirurgia e consequente recuperação.

A judoca do Benfica, a mais medalhada de sempre do judo português e também recordista feminina de medalhas em Europeus, com 15 (seis de ouro, duas de prata e sete de bronze), recordou o facto de se encontrar atualmente em lugar virtualmente elegível, em realocação de quota, e a cerca de 150 pontos da última posição que apura via ranking para aquela que poderá ser a sua sexta presença em Jogos Olímpicos.

“Na posição em que me encontrava na altura (da lesão), eu estava confortável. Neste momento, se terminasse (o período aberto de apuramento), eu estaria apurada, mas o ranking varia com a pontuação que as adversárias também vão tendo nas competições. Portanto, só me cabe dar o meu melhor”, estipulou a atleta, de olho no Campeonato da Europa, que irá disputar-se em Zagreb, na Croácia, entre 25 e 28 de abril.

Telma Monteiro, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Rio 2016, terá, após os Europeus, mais três provas para pontuar - os Grand Slam do Tajiquistão e Cazaquistão, e os Mundiais de Abu Dhabi –, de forma subir na hierarquia mundial até maio.

“Falo das coisas com tranquilidade, porque é a maneira como encaro as situações, gosto de ser pragmática. Não tinha outra opção de retorno à competição que não fosse uma grande competição. O ideal seria competir mais tarde, numa prova em que a intensidade e o nível fossem mais baixos, mas não tenho essa oportunidade, de maneira nenhuma. O calendário não o permite e as competições que existem são de grande nível”, constatou.

Caso consiga consumar a sexta presença em Jogos, a judoca voltará a fazer história, tornando-se a atleta feminina portuguesa com mais participações, repetindo Atenas 2004, Pequim 2008, Londres 2012, Rio 2016 e Tóquio 2020.