Carlos Sainz e o GP do Japão: "Este será um fim de semana mais difícil"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Carlos Sainz e o GP do Japão: "Este será um fim de semana mais difícil"
Carlos Sainz (à direita) no paddock de Suzuka
Carlos Sainz (à direita) no paddock de Suzuka
AFP
Carlos Sainz, piloto espanhol da Ferrari, que no último fim de semana venceu o Grande Prémio de Singapura, assumiu que será difícil repetir o feito, agora no Japão.

"Penso que este vai ser um fim de semana mais difícil e pode mostrar os nossos limites novamente, mas ao mesmo tempo também estou mais otimista do que antes e agora quero manter-me concentrado no facto de que se conseguirmos fazer uma boa volta na qualificação e depois defender a posição na corrida como fizemos no fim de semana passado, olhando um pouco mais para os espelhos, pode vir um bom resultado", afirmou Carlos Sainz aos microfones do f1.com na véspera do GP do Japão, em Suzuka.

"Houve algumas boas celebrações após a vitória em Singapura e diverti-me com toda a equipa, mecânicos e engenheiros", acrescentou.

"Celebrámos numa noite curta porque terminámos às 02:00 após o debriefing, mas mesmo assim divertimo-nos muito e foi ótimo ver a equipa a aplaudir depois de um ano difícil que foi duro para todos. Ao fazê-lo, demos a todos a oportunidade de celebrar e foi um momento agradável", explicou Carlos Sainz.

Carlos Sainz festeja no pódio do GP de Singapura
AFP

Depois, Sainz voltou à vitória em Singapura.

"Juntámos todas as coisas, não acho que o carro tenha ficado de repente perto de como eu queria ou como eu teria gostado, além de uma mudança de configuração que me teria ajudado com o estilo de condução", explicou.

"O carro ainda é difícil de conduzir, ainda temos algumas dificuldades nas curvas longas, mas também é um carro que, em algumas ocasiões, pode dar-nos a oportunidade de fazer a pole position, como aconteceu com o Charles em Baku, como quase nos aconteceu no Mónaco e como fizemos em Monza e Singapura. Por isso, pode dar-nos alguns bons momentos e ainda queremos revivê-los", assumiu o piloto espanhol.