"O novo nome da equipa pode surpreender", diz o chefe da Sauber F1 após a saída da Alfa Romeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
"O novo nome da equipa pode surpreender", diz o chefe da Sauber F1 após a saída da Alfa Romeo
A equipa deixará de ser conhecida como Alfa Romeo
A equipa deixará de ser conhecida como Alfa Romeo
Reuters
A Sauber, sediada na Suíça, poderá surpreender com o seu novo nome na Fórmula 1 para a próxima época, após a saída da Alfa Romeo como patrocinador, de acordo com o representante da equipa, Alessandro Alunni Bravi.

O acordo da equipa para correr como Alfa Romeo, da marca Stellantis, depois de ter competido anteriormente como Sauber, terminou este ano e a equipa passará a ser a equipa de fábrica da Audi a partir de 2026.

"Na Fórmula 1, o nome da equipa também depende da parceria comercial", disse Alunni Bravi no evento Autosport Awards, no domingo à noite.

"No dia 10 de dezembro, assim que a FIA publicar a lista de inscritos, anunciaremos o nome de uma nova equipa. Penso que será uma surpresa. Mal podemos esperar para começar a parceria com os nossos novos parceiros, vamos ter uma abordagem realmente nova em termos de comunicação, marketing, e vamos fazer o lançamento do carro aqui no Reino Unido", acrescentou.

Alunni Bravi disse no Grande Prémio de Abu Dhabi, no mês passado, que a marca Audi não estaria presente no carro antes de 2026.

"Não é um período de limbo, construímos o nosso futuro aqui e agora, não é que haja uma separação entre o período Sauber e o período Audi", disse Alessandro Alunni Bravi no domingo.

"Estamos a trabalhar desde o início do ano com o CEO do nosso grupo, Andreas Seidl, para este processo de transformação", acrescentou.

A Alfa Romeo terminou a temporada em nono lugar, entre as 10 equipas, e Alunni-Bravi reconheceu que era necessário um grande passo para estar a lutar entre os cinco primeiros, enquanto as expectativas também teriam de ser geridas.

"A entrada da Audi na Fórmula 1 a partir de 2026 é uma grande notícia para toda a comunidade da F1, não apenas importante para a Sauber ser escolhida como parceira estratégica", defendeu. 

"Penso que toda a Fórmula 1 vai beneficiar com isto", acrescentou.