Tulipa quer Vizela "compacto, coeso e agressivo" em jogo "complexo" com Benfica

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Tulipa quer Vizela "compacto, coeso e agressivo" em jogo "complexo" com Benfica
O Vizela procura surpreender o Benfica
O Vizela procura surpreender o Benfica
LUSA
O treinador do Vizela, Tulipa, pediu esta sexta-feira à sua equipa para se mostrar "compacta, coesa e agressiva" num jogo que perspetivou "complexo", frente ao líder da Liga portuguesa de futebol, Benfica, relativo à 22.ª jornada.

O técnico de 50 anos prometeu que os minhotos vão encarar a receção às águias com "a mesma ambição" de qualquer outro jogo, apesar de ter reconhecido que a equipa treinada por Roger Schmidt apresenta "muita variabilidade ofensiva", assente "na largura dada pelos laterais" e "no jogo interior dos alas", o que obriga qualquer adversário a "fechar bem o espaço interior".

"Quando defrontamos o primeiro classificado, com uma variabilidade tão grande em termos ofensivos, o jogo torna-se complexo. Confiamos no conhecimento do jogo pelos nossos jogadores e na sua capacidade de adaptação. Temos de ser uma equipa compacta, coesa e agressiva. Se (o Benfica) ultrapassar a nossa primeira e segunda linhas de pressão, temos de saber parar o jogo", disse, na antevisão à partida de sábado, às 20:30.

Além de conter a esperada "avalanche ofensiva do Benfica", o Vizela deve também exprimir o seu ADN, mostrando vontade de "mandar no jogo", de "ter bola" e de fazer os encarnados "perderem algumas unidades na pressão" para se lançar para o ataque, acrescentou Tulipa.

Acompanhe o relato áudio através do site ou da app
Flashscore

"Queremos arranjar espaço para ataques rápidos ou encontrar espaços para ferir o adversário em ataque posicional. Mas, isso vai depender de como começarmos o jogo. Se não formos uma equipa rigorosa em termos táticos, que não tenha ambição e vá para jogo só para defender, não vamos ser capazes de fazer o que procuramos", completou.

Com o plantel na máxima força, o timoneiro recusou adiantar se vai apresentar um onze com quatro ou cinco defesas, tendo lembrado que o Vizela joga, por norma, num sistema tático 4x2x3x1, mas que já se apresentou com cinco defesas, no triunfo sobre o Vitória de Guimarães (3-0), na derrota com o Sporting (2-1) e no empate com o Gil Vicente (1-1).

O técnico avisou também que o Vizela, 10.º classificado, tem pela frente uma "luta muito grande" para alcançar a manutenção, numa fase do campeonato em que restam disputar 13 jornadas e em que há equipas mais "abaixo na tabela" em "grande forma", depois de reforçadas no mercado de transferências de janeiro.

O Vizela, 10.º classificado da Liga portuguesa, com 26 pontos, recebe o Benfica, primeiro, com 56, em partida agendada para as 20:30 de sábado, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Nuno Almeida, da Associação de Futebol do Algarve.