Europeu de Andebol: Áustria elimina Espanha nos últimos segundos (33-33)

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Europeu de Andebol: Áustria elimina Espanha nos últimos segundos (33-33)

Europeu de Andebol: Áustria elimina Espanha no último segundo (33-33)
Europeu de Andebol: Áustria elimina Espanha no último segundo (33-33)Profimedia
Chegou ao fim a fase de grupos do Europeu de Andebol. A eliminação da Espanha, no último lance da partida, foi o destaque desta terça-feira.

Espanha 33-33 Áustria

Os espanhóis foram eliminados na fase preliminar do Campeonato da Europa, depois de não terem conseguido vencer a Áustria. O jogo foi dificultado desde o início pelo bom trabalho de Bilyk e Wagner. A Espanha vai lutar no Pré-Olímpico por um lugar em Paris-2024.

A Espanha enfrentou uma verdadeira final nas primeiras fases. A derrota pesada contra a Croácia no jogo de abertura e o empate dos austríacos contra os Balcãs deixou tudo para o fim. Um novo empate acabou por ser suficiente para os austríacos.

Mykola Bilyk e Tobias Wagner brilharam para a equipa austríaca, mas a Espanha manteve-se até ao fim na luta pelo triunfo e pelo apuramento, graças aos golos de Aleix Gomez (oito golos) e Ian Tarrafeta (sete). No entanto, a expulsão de Alex Dujshebaev e a lesão de Agustín Casado tornaram as coisas ainda mais difíceis para os espanhóis.

A Espanha procurava a vitória e o remate de sete metros de Aleix Gomez colocou-os em vantagem, mas Janko Bozovic empatou a partida a 33-33, com um homem a menos, a poucos segundos do fim.

Islândia 25-33 Hungria

No duelo que decidia o primeiro classificado do grupo C, a Hungria garantiu o pleno e chega à fase principal como uma das candidatas ao título europeu.

A equipa de Chema Rodríguez, antigo treinador do Benfica, controlou a partida do início ao fim e na segunda parte chegou mesmo a ter uma vantagem de nove golos. Nota para a excelente prestação do guarda-redes húngaro, Kristóf Palasics, que foi o melhor em campo para a organização.

França 33-30 Alemanha

A equipa francesa já estava qualificada para a fase principal antes de enfrentar a Alemanha, mas depois de um empate embaraçoso com a Suíça no domingo, a equipa gaulesa deu a resposta contra um adversário com quem tem sido feliz.

Os campeões olímpicos sentiram algumas dificuldades no início da partida, sofrendo três golos sem resposta, mas deram a volta antes do intervalo, com Ludovic Fàbregas a causar estragos e Elohim Prandi a colocar a vantagem em dois golos para a segunda parte (15-17), que começou com domínio francês.

A seleção alemã ainda conseguiu dar uma resposta à altura e chegou mesmo a voltar à liderança do marcador depois de um excelente passe de Kai Häfner, mas acabou por deixar escapar o triunfo e o primeiro lugar do grupo A.

Sérvia 29-30 Montenegro

Já eliminadas, Sérvia e Montenegro deram espetáculo neste duelo entre velhos conhecidos, que terminou decidido no último lance da partida.

A equipa de Montenegro, que acabou por vencer o encontro, somando assim os únicos dois pontos na fase de grupos, colocou-se na liderança do marcador logo nos primeiros minutos, conseguindo uma vantagem de três golos que foi gerida até à reta final da primeira parte.

Aí, a Sérvia, com Lazar Kukic (sete golos) e Nemanja Ilic em destaque (cinco golos), respondeu e reduziu a margem para um golo de diferença (14-15).

No início do segundo tempo, a seleção sérvia passou para a frente do marcador pela primeira e única vez na partida (18-17). Branko Vujovic (oito golos), Milos Vujovic e Nemanja Grbovic (sete golos) acabaram por ser determinantes para a despedida vitoriosa da seleção de Montenegro, que venceu apenas o seu quinto jogo na história dos Europeus.

Macedónia do Norte 29-27 Suíça

Os suíços terminaram a fase de grupos do Europeu sem qualquer triunfo, apesar dos 12 golos de Andy Schmid. O veterano de 40 anos, que foi cinco vezes o melhor jogador da temporada na Bundesliga alemã com a camisola do Rhein-Neckar Löwen, jogou provavelmente o seu último jogo pela seleção nacional.

Croácia 31-25 Roménia

A Roménia despediu-se do Europeu de andebol sem qualquer ponto conquistado. Depois dos desaires com a Áustria, por 24-31, e com a Espanha, por 24-36, a formação romena, já eliminada, acabou por sucumbir perante a Croácia, que liderou o grupo.

Nicușor Negru foi o melhor marcador da Roménia com 9 golos, do lado croata destaque para a exibição de Luka Lovre Klarica, com sete golos.

A Roménia não se qualificava para um Europeu desde 1996 e termina a terceira participação num Europeu de andebol.