Espanha defronta o Brasil para tirar dúvidas em jogo simbólico contra o racismo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Espanha defronta o Brasil para tirar dúvidas em jogo simbólico contra o racismo

Vinícius em foco para o jogo contra a Espanha
Vinícius em foco para o jogo contra a EspanhaAFP
Espanha quer esquecer a derrota por 1-0 contra a Colômbia, em Londres, na sexta-feira, e tirar dúvidas num desafio de alto nível contra o Brasil, esta terça-feira, no estádio Santiago Bernabéu, em encontro de preparação para o Campeonato Europeu, que vai além das questões desportivas.

Acompanhe as incidências da partida

"O jogo está a ser anunciado como um protesto contra o racismo, depois de ter sido organizado como um protesto contra os insultos recebidos pela estrela brasileira Vinícius em alguns estádios espanhóisQueremos que o futebol seja a união e que fique claro que estamos todos a jogar sob a mesma pele", disse o selecionador de Espanha, Luis de la Fuente, num vídeo divulgado há dez dias.

"Na Alemanha, sigo a LaLiga espanhola e temos de continuar a lutar para erradicar o racismo", afirmou no domingo o defesa Alejandro Grimaldo, da La Roja.

"Lutar todos os dias"

"O caminho a seguir é lutar dia após dia para que isso não aconteça com Vinícius ou qualquer outro jogador", acrescentou antes de uma partida que pretende ser mais um passo na conscientização contra o racismo.

A Espanha quer apagar o mau gosto deixado na boca pela derrota de sexta-feira com a Colômbia, por 1-0, a três meses do Campeonato da Europa.

A segunda derrota da era De la Fuente no comando da La Roja quebrou uma série de oito jogos consecutivos sem perder, embora o treinador espanhol tenha preferido ser otimista: "Não gostamos de perder, mas a leitura é positiva".

Contra a Colômbia, De la Fuente escalou uma equipa com muitas rotações, na qual estreou três jogadores (Dani Vivian, Pau Cubarsí e o guarda-redes Remiro), mas contra o Brasil deverá escalar a sua equipa mais conhecida.

Acompanhe o relato no site ou na app
Acompanhe o relato no site ou na appFlashscore

Uma mudança para os jovens

Na frente, Álvaro Morata deverá voltar a ser o titular, provavelmente acompanhado por Nico Williams e pelo jovem Lamine Yamal, num duelo entre jovens fenómenos espanhóis e brasileiros.

Vinícius, Rodrygo e até mesmo o jovem Endrick, se o técnico Dorival Júnior voltar a dar-lhe minutos, poderão sentir-se em casa no Santiago Bernabéu esta terça-feira.

Endrick, que marcou o golo da vitória da sua seleção em Wembley, no sábado, no jogo particular com a Inglaterra, por 1-0, será um dos destaques na casa do Real Madrid, para onde se transferirá no final da época.

"Foi muito importante marcar aquele golo", disse o jovem avançado do Palmeiras.

"O Endrick ainda não está conosco, mas está sentindo para quando chegar na próxima temporada", disse Vinícius na zona mista após a vitória sobre a Inglaterra.

Vini será outro grande foco de atenção, tendo se tornado o símbolo da luta contra o racismo, que serviu de impulso para esta partida.

O Brasil parte para o jogo com as estatísticas a seu favor: das nove vezes em que as duas equipas se defrontaram, os sul-americanos venceram cinco contra apenas duas dos espanhóis.

A última vitória espanhola foi num particular em 1990, em Gijón, quando a La Roja venceu por 3-0.

Os últimos duelos entre Espanha e Brasil
Os últimos duelos entre Espanha e BrasilFlashscore

Mais confiança

O Santiago Bernabéu, no entanto, é o palco de todas as sete partidas internacionais disputadas pela seleção espanhola no século XXI.

Se a derrota para a Colômbia serviu para quebrar a sequência de vitórias de Espanha, a vitória em Wembley encheu de otimismo o Brasil, que chegou a Inglaterra sem vencer nos últimos quatro jogos e com Dorival Júnior em estreia como técnico.

"O principal é que podemos ganhar confiança, mas temos de ter consciência de que ainda há muito a fazer para alcançar o equilíbrio que procuramos", disse o técnico após o jogo contra a Inglaterra.

Terceiro técnico do Brasil em pouco mais de um ano, Dorival tem esta terça-feira mais uma oportunidade de continuar a montar a equipa de olho na Copa América.