Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Europeus de Judo: Patrícia Sampaio e Rochele Nunes fecham participação com quinto lugar

Patrícia Sampaio venceu a kosovar Loriana Kuka e a neerlandesa Guusje Steenhuis
Patrícia Sampaio venceu a kosovar Loriana Kuka e a neerlandesa Guusje SteenhuisAFP
As judocas Patrícia Sampaio (-78 kg) e Rochele Nunes (+78 kg) fecharam este sábado a participação portuguesa nos Europeus em Zagreb no quinto lugar das respetivas categorias, depois de disputarem quatro combates.

Sampaio e Nunes ‘repetem’ em Zagreb o quinto lugar de Joana Crisóstomo no sábado (-70 kg), depois de as três não conseguirem ultrapassar as oponentes no combate decisivo pelo último lugar do pódio.

Hoje, no terceiro e último dia dos Europeus a nível individual, dedicado às categorias mais pesadas, Patrícia Sampaio (13.ª do ranking mundial) venceu a kosovar Loriana Kuka (28.ª) e a neerlandesa Guusje Steenhuis (quarta), uma pentacampeã europeia.

Antes, nos quartos de final tinha perdido com a alemã Anna Maria Wagner, também uma das judocas mais fortes da categoria – que viria a terminar com a prata -, e já no combate pelo bronze cedeu perante a líder mundial, a israelita Inbar Lanir.

Patrícia Sampaio nem teve tempo de reação, surpreendida ainda aos 19 segundos com a eficácia de um contra-ataque de Lanir, que sai destes Europeus com o bronze, depois de ter sido no último ano campeã mundial, em Doha, e vencedora do Masters, em Budapeste.

Lanir, tal como Patrícia Sampaio, tinha conquistado nos últimos Europeus, disputados em Montpellier, em novembro, a medalha de bronze.

Já Rochele Nunes, que se apresentava em Zagreb com dois bronzes em Europeus - em Praga, em 2020, e em Lisboa, em 2021 -, também chegou aos quatro combates, com a diferença de ser relegada para a luta pelo bronze depois de perder nas meias-finais.

A judoca portuguesa de +78 kg (oitava do mundo) derrotou ainda na fase de 'poule' a ucraniana Ruslana Bulavina (53.ª), por ippon, e Hilal Ozturk (11.ª), também com a pontuação máxima, após um terceiro castigo à oponente turca.

Nas meias-finais, Rochele Nunes caiu com três castigos perante Julia Tolofua (sétima), uma judoca com quem tinha saldo negativo, de três derrotas e uma vitória, e na discussão do bronze foi também derrotada por uma francesa, Lea Fontaine (10.ª).

Rochele Nunes nunca venceu Fontaine, passando a somar agora cinco derrotas diante de uma das judocas mais pesadas do circuito mundial.

A portuguesa nunca conseguiu uma estratégia para derrubar a muralha de Fontaine, nos seus cerca de 180 quilogramas e de estatura mais elevada, de mais 15 centímetros, num combate decidido por waza-ari nos instantes iniciais.

Além de Sampaio e Rochele, a seleção portuguesa teve também hoje em ação Jorge Fonseca (-100 kg), mas o judoca, que até já conquistou uma medalha de bronze na prova continental em 2020, voltou a mostrar não se dar bem neste palco.

Jorge Fonseca, que foi medalha de bronze nos Jogos de Tóquio2020, disputados em 2021, e bicampeão mundial em 2019 e 2021, perdeu logo na estreia, diante do italiano Gennaro Pirelli e após acumular três castigos (ippon).

Portugal, que teve 15 judocas a competir nos Europeus, despede-se com a medalha de bronze de Catarina Costa (-48 kg), conquistada ainda na quinta-feira, os quintos lugares de Patrícia Sampaio, Rochele Nunes e Joana Crisóstomo, e um sétimo lugar de Telma Monteiro (-57 kg), que desistiu na repescagem por precaução e quando regressava após uma paragem de cinco meses, devido a lesão grave.

Os Europeus pontuam no apuramento para os Jogos Olímpicos de Paris2024, com os judocas a terem ainda os Grand Slam do Tajiquistão e do Cazaquistão, e os Mundiais de Abu Dhabi como competições importantes nas 'contas'.