Xavi: "Neste clube, damos sempre valor às pessoas quando começam a sair"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Xavi: "Neste clube, damos sempre valor às pessoas quando começam a sair"

Xavi abordou vários temas da atualidade do Barça
Xavi abordou vários temas da atualidade do BarçaFC Barcelona
Xavi Hernández considera que a época, apesar de ter perdido os títulos da Supertaça e da Taça do Rei em janeiro, continua a ser otimista. Por isso, e pelo que lhe dizem Laporta e Deco, está confiante de que continuará a ser treinador do Barcelona depois de 30 de junho.

Continuidade: "É uma questão para os diretores. Eles dizem-me que têm total confiança em mim, que posso esquecer a ideia de não continuar, que estão orgulhosos e felizes. O presidente não podia ser mais positivo. Com Deco falamos de coisas para a próxima época, aconteça o que acontecer. O que está em causa é ganhar. Estamos a falar da minha continuidade desde agosto e aqui estamos".

Mais sobre a permanência no Barça: "Estamos a falar da minha continuidade desde julho, quando perdemos um amigável contra o Arsenal. Estou tranquilo, estamos a fazer um bom trabalho. Vivo uma realidade diferente da vossa. Conheço o clube. Compreendo o barulho, não tenho qualquer problema. Se passarmos o play-off, estaremos a falar do regresso do Barça. O futebol é uma questão de pormenores. Estou aqui há dois anos e meio e acho que me resta menos do que mais. Olhando para os antecessores, Pep esteve quatro épocas, Luis Enrique três... Há-de chegar uma altura em que me vou embora, podem ter a certeza".

Os últimos resultados do Barcelona
Os últimos resultados do BarcelonaFlahscore

Falta de energia: "Peço energia ao nutricionista todas as manhãs (risos). Agora a sério, estou bem, estou calmo. Sou o único que compreende a realidade da situação do clube. É difícil, foi assim que os diretores me fizeram ver. Estamos a fazer um bom trabalho, a direção, os jogadores, socialmente, economicamente, estamos a competir. Em junho, veremos em que ponto estamos e decidiremos".

Injustiça: "Não sei se é injusto para mim. Neste clube, damos sempre valor às pessoas quando começam a sair. Agora Valverde ou Koeman ou Busquets ou Alba estão a ser valorizados... é algo que dá que pensar. Espero que sintam a minha falta. Valorizo o facto de estar no melhor clube do mundo".

Situação atual: "Penso sempre de forma positiva. Temos equipa para lutar pela Liga e pela Liga dos Campeões".

Lewandowski: "Nos últimos quatro jogos marcou três golos. Talvez seja mais a sensação de que ele não é bom no controlo, no último passe, mas vai continuar a ser importante. É um líder natural. Falámos com ele durante muito tempo hoje. Estamos à procura de soluções".

Lamine Yamal: O facto de se sentir culpado, quando não o é, diz muito sobre ele. Estava a um passo de fazer a diferença. É uma maravilha o que ele está a fazer. Tem muito mérito. É uma ótima notícia para o Barça".

Vítor Roque: "É uma das nossas contratações, vai ser importante. O facto de não ter jogado no outro dia foi uma decisão técnica e, sobretudo, tática. No outro dia, jogou muitos minutos no Villamarín. Gosto dele e vai ajudar-nos".

Cancelo: "Estará presente amanhã. Está a sofrer por não poder jogar. Estou muito contente por o ter no plantel".

Héctor Fort: "Foi excecional, tal como Cubarsí e Lamine. Héctor pode jogar à esquerda, à direita, a defesa-central, é uma garantia total, tem boa visão de jogo, não perde a bola, posiciona-se bem, está bem preparado. É um jogador do presente".

Pedri: "Estamos a geri-lo. A gestão dos minutos é fundamental. Ele está a cem por cento".

Ter Stegen: "Está a ir muito bem. Fez uma recuperação perfeita. Em breve estará com a equipa".