Ligue 1: Marselha quebra jejum (4-1), Ramos salva empata ao PSG (1-1), Toulouse surpreende (3-1)

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ligue 1: Marselha quebra jejum (4-1), Ramos salva empata ao PSG (1-1), Toulouse surpreende (3-1)
Atualizado
Aubameyang ajudou no regresso às vitórias
Aubameyang ajudou no regresso às vitórias
AFP
O Mónaco venceu o Lens por 2-3, graças a um golo de Minamino nos descontos. Mais tarde, o Lille, de Paulo Fonseca, perdeu em casa do Toulouse (3-1). O Paris SG, num jogo marcado pela homenagem a Artur Jorge e pelo regresso de Nuno Mendes, não conseguiu melhor do que um empate nos descontos frente ao Rennes, com Gonçalo Ramos a fazer o 1-1 de penálti.

Marselha 4-1 Montpellier

O Marselha derrotou o Montpellier por 4-1, na 23.ª jornada da Liga francesa de futebol, liderada de forma destacada pelo Paris Saint-Germain, e pôs fim a um jejum de seis jogos sem vencer no campeonato.

Pontuações dos jogadores
Flashscore

O Montpellier chegou à vantagem no Estádio Vélodrome pelo jordano Mousa Tamari, aos cinco minutos, mas o Marselha deu a volta com golos do senegalês Iliman Ndiaye, aos 31, do gabonês Pierre Aubameyang, aos 43 e 62, este de penálti, e um autogolo do maliano Falaye Sacko, aos 82.

Com o regresso aos triunfos, o Marselha passa a somar 33 pontos na nona posição da Liga gaulesa, ficando a um do Reims (8.º) e a dois do Rennes (7.º), enquanto o Montpellier segue no 15.º lugar, com 22, no limite da zona de permanência.

Estatísticas no final do jogo
Opta by Stats Perform

Paris SG 1-1 Rennes

Um pênalti controverso cobrado por Gonçalo Ramos nos descontos da segunda parte garantiu ao Paris Saint-Germain um ponto contra o Rennes em circunstâncias dramáticas.

As pontuações dos jogadores
Flashscore

O PSG está na liderança da Ligue 1 e parece ser apenas uma questão de tempo até conquistar o 12.º título de campeão francês. Num jogo que ficou marcado desde logo pela homenagem ao português Artur Jorge, que faleceu esta semana, os parisienses estiveram perto de marcar, por Vitinha.

 O Rennes, que chegou à meia hora de jogo sem ter feito um único remate à baliza, teve de ser alertado. A situação mudou pouco depois, quando Amine Gouiri entrou na área e, com a parte exterior do pé direito, bateu Gianluigi Donnarumma.

O descontentamento era audível quando soou o apito para o intervalo no Parc des Princes, e sendo esta a primeira vez que o PSG esteve a perder ao intervalo na Ligue 1 esta época, era fácil perceber porquê. A resposta dos anfitriões após o intervalo foi relativamente silenciosa, com muita garra, mas pouca qualidade no terço final.

As estatísticas do encontro
Opta by Stats Perform

Foi preciso esperar até a hora de jogo para que o PSG rematasse à baliza pela primeira vez no segundo tempo, mas Mandanda evitou o golo antes de um dos momentos da tarde. Luís Enrique retirou Mbappé das quatro linhas e colocou Gonçalo Ramos no seu lugar. O francês não gostou e atirou mesmo a braçadeira para o relvado.

O Rennes, que queria dobrar a sua vantagem, continuou a atacar e quase o 0-2 quando Bourigeaud rematou a escassos centímetros do alvo. A porta ficou aberta para os parisienses, que estiveram muito perto de empatar a partida quando Danilo Pereira cabeceou por cima.

Já com o regresso de Nuno Mendes, quase 10 meses depois, o Paris SG conseguiu mesmo resgatar o empate de uma forma polémica.

Gonçalo Ramos caiu na área nos últimos minutos e, apesar de inicialmente ter sido assinalado um penálti, o VAR confirmou que o português não tinha sofrido qualquer contacto e o Rennes pôde respirar de alívio.

Mas, em circunstâncias polémicas, o avançado português acabou mesmo por ganhar um penálti pouco depois, já nos descontos, ao cair após contacto de Mandanda. Sem tremer, o avançado assumiu a responsabilidade e fez o golo do empate.

Toulouse 3-1 Lille

O Toulouse conseguiu a sua primeira vitória em casa desde outubro, depois de ter vencido o Lille por 3-1, abrindo assim uma diferença de quatro pontos para a zona de despromoção.

As pontuações dos jogadores
Flashscore

A decisão de Carles Martínez Novell de colocar no banco Thijs Dallinga, melhor marcador da equipa com sete golos, pela primeira vez desde o início de dezembro, pareceu estranha, já que apenas os dois últimos classificados marcaram menos do que os 22 golos do Toulouse nesta temporada.

A equipa não teve qualquer iniciativa ofensiva no início do jogo, convidando o Lille a avançar. Primeiro, Guillaume Restes foi forçado a fazer uma bela defesa por reflexo quando o remate cruzado de Yusuf Yazici saiu na direção da baliza, antes de Adam Ounas disparar por pouco para fora depois de boa jogada individual.

O jogo parecia que iria para o intervalo empatado, mas Hákon Arnar Haraldsson colocou merecidamente os visitantes na frente com um momento de brilhantismo individual. 

Dallinga foi um dos três jogadores introduzidos ao intervalo com o objetivo de inverter a situação do Toulouse. Apenas quatro minutos depois, a equipa da casa empatou, com Christian Mawissa a rematar após um canto bem cobrado por Frank Magri. Os violeta passaram a ser perigosos em todos os ataques e tiveram uma oportunidade de marcar de penálti, após uma jogada de Yann Gboho, que acabou travado em falta por Tiago Santos. 

Apesar dos protestos do defesa, o árbitro Mathieu Vernice manteve a sua decisão, permitindo que o capitão Vincent Sierro avançasse e enviasse com frieza Lucas Chevalier para o lado errado.

Seis minutos depois, Dallinga ainda teve tempo de acabar com o jogo, mostrando a Martínez Novell o que estava a perder, ao colocar a bola por cima de Chevalier. O Lille caiu para o quinto lugar, enquanto o Toulouse subiu três posições para o 11.º lugar e colocou quatro pontos de distância da zona de descida.

As estatísticas da partida
Opta by Stats Perform

Lens 2-3 Monaco

O português David Pereira da Costa foi titular nos anfitriões, que viram Folarin Balogun a inaugurar o marcador, aos 19 minutos, depois de um cruzamento de Mohammed Salisu. Depois da entrada em falso, a turma do Rochedo voltou a punir o momento de fraqueza, com Minamino a aproveitar uma recarga a remate de Ben Yeder para aumentar a contagem, aos 30 minutos.

Pontuações do jogo
Flashscore

Parecia que a tarde ia ser bem tranquila para os monegascos, mas os lensois ainda tinham uma palavra a dizer e reduziram de imediato, no minuto seguinte, graças a Elye Wahi. O médio português da equipa da casa apareceu para oferecer o bis ao companheiro, mas o remate saiu fraco para as mãos de Majecki. O golo teve um efeito positivo para os homens de Franck Haise, à saída para o intervalo.

David Pereira da Costa foi um dos mais inconformados numa reentrada em grande, mas faltava pontaria para chegar ao empate. Na melhor altura dos anfitriões, Balogun ainda assustou com um golo anulado, mas a igualdade acabaria finalmente por surgir graças a Wesley Said. Logo a seguir, o avançado norte-americano podia ter devolvido a liderança ao Mónaco, mas falhou uma grande penalidade. 

Estatísticas do jogo
Flashscore

Com o jogo ao rubro, houve espaço para Minamino mostrar todo o seu talento num contra-ataque, finalizado com um belo remate de pé esquerdo aos 90+2 minutos, levando os três pontos para o Principado.

Outros resultados:

Le Havre 1-2 Reims

Nice 0-0 Clermont