Treinador do Marselha e Aubameyang "receosos" do Benfica e com "obrigação de fazer melhor"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Treinador do Marselha e Aubameyang "receosos" do Benfica e com "obrigação de fazer melhor"

O treinador do Marselha espera uma grande exibição
O treinador do Marselha espera uma grande exibiçãoAFP
Eis uma seleção do que Jean-Louis Gasset e Pierre-Emerick Aubameyang disseram na conferência de imprensa antes da primeira mão dos quartos de final da Liga Europa entre o Benfica e o Olympique de Marselha.

Acompanhe aqui as incidências do encontro

Jean-Louis Gasset, treinador do Marselha

Liga Europa: "Como disse o melhor jogador da equipa (Aubameyang), vamos entrar na Liga Europa com um espírito diferente. Lamento isso. No campeonato, estou sempre a dizer-lhes que há margem para melhorar... Espero ver tudo isso amanhã à noite. É um privilégio jogar os quartos de final  da Liga Europa. Mas conseguir passar para o campeonato... Aprendi, aprendi... Cabe-me a mim encontrar as palavras certas para o campeonato".

Mbemba: "O Chancel veio connosco, tal como o Murillo. Vão fazer o último treino e vamos tomar uma decisão para formar a melhor equipa possível. (...) Quando os jogadores fazem testes na véspera do jogo, é 50/50".

Os adeptos: "Espero que o bom senso prevaleça. Vi o envolvimento do presidente nas últimas horas. O futebol é uma festa. É lógico que os adeptos estejam connosco. Espero que as pessoas encontrem uma solução para que a festa seja um sucesso".

O jogo: "É uma obrigação. Não acontece todos os anos. Os quartos de final não acontecem muitas vezes. Os jogadores têm de perceber a importância do evento e o nível que têm de atingir. Temos de elevar o nosso nível para estarmos à altura do evento".

A má notícia: "Temos um plantel reduzido. Talvez possamos contar com dois jogadores lesionados. Preparámo-nos para o jogo com muitas incertezas em relação a Chancel. Há altos e baixos, tal como na vida. Temos de forçar o destino a trazer de volta o céu azul".

Benfica: "Preocupa-me a qualidade do seu ataque. Têm um poder ofensivo muito interessante. Têm experiência nesta competição. Cabe-nos a nós responder e estar à altura de obter o melhor resultado nesta primeira mão".

Siga o relato no site ou na app
Siga o relato no site ou na appFlashscore

Pierre-Emerick Aubameyang

Di María: "Temos de o respeitar. Teve uma carreira soberba. Mesmo aqui, ele sabe como fazer a diferença. Admiro-o muito, tem sempre o toque certo. Vai ser ótimo jogar contra ele".

Os adeptos: "É um reflexo da época, infelizmente. Não é o futebol. É uma pena que os adeptos não possam ir a um jogo de futebol, quanto mais a um jogo dos quartos de final da Liga Europa. Espero que a situação se altere até amanhã. Mantenho-me otimista. Onde quer que vamos, eles estão lá".

O que está em jogo: "É o raio de sol da nossa época. É por isso que temos de nos manter firmes e dar tudo de nós nestes dois jogos. Não é a única maneira de fazer uma boa temporada. Ainda faltam alguns jogos para o fim do campeonato. Tenho a impressão de que as equipas que estão à nossa frente não nos querem matar, por isso ainda há esperança".

OM fora: "Não é o mesmo OM (em casa e fora). A primeira mão será muito importante. Somos capazes de tudo em casa, como vimos contra o Villarreal. Temos de fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para ganhar. Vim aqui para ganhar o jogo e passar esta fase".