Primeiro clássico da época promete aquecer a Liga

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Primeiro clássico da época promete aquecer a Liga
O clássico disputa-se na sexta-feira
O clássico disputa-se na sexta-feira
SL Benfica
Benfica e FC Porto disputam o primeiro clássico da edição 2023/24 da Liga de futebol, na sexta-feira, com os encarnados à procura do primeiro triunfo na Luz desde 2018 e os dragões a tentar fugir ao rival.

Os dois clubes, que já se defrontaram esta época na Supertaça Cândido de Oliveira (triunfo do Benfica por 2-0), chegam à sétima jornada separados por um ponto, com o FC Porto a dividir a liderança do campeonato com Sporting, ambos com 16, e a equipa de Roger Schmidt, atual campeã nacional, a aparecer no terceiro posto, com 15.

Após um desaire no arranque no Bessa com o Boavista (3-2), o Benfica chega ao clássico depois de cinco vitórias consecutivas e tem agora pela frente um dos adversários que mais causou problemas nos últimos tempos, sobretudo no Estádio da Luz. O clube lisboeta não vence o FC Porto em casa, para a Liga, desde outubro de 2018 (1-0 sob o comando de Rui Vitória) e somou um empate e três derrotas nas últimas quatro vezes que recebeu os dragões.

Em caso de novo desaire, é certo que o Benfica fecha a ronda a quatro pontos da equipa de Sérgio Conceição e da liderança da competição, enquanto um triunfo pode deixar a formação de Roger Schmidt no topo, mas, para isso, o Sporting tem de tropeçar no sábado no Algarve frente ao Farense.

Acompanhe o relato através da app ou site
Flashscore

Bah e Florentino, devido a questões físicas, estão ambos em dúvida, mas a maior interrogação aparece em terrenos mais adiantados, com Di Maria a dever regressar ao onze inicial para o lugar de Neres, apesar da boa exibição do brasileiro frente ao Portimonense (3-1) na última jornada. O avançado brasileiro Arthur Cabral pode ser uma das surpresas de Schmidt, enquanto na baliza o ucraniano Trubin vai ter o seu primeiro teste de fogo desde que chegou à Luz.

Mesmo claramente longe do seu melhor, como o próprio treinador Sérgio Conceição já assumiu publicamente, o FC Porto chega a esta fase na frente da Liga, com um registo de cinco vitórias e um empate, embora todos os triunfos tenham acontecido pela margem mínima e grande parte das vezes com o golo decisivo a aparecer apenas nos descontos.

Recentemente, o palco da Luz tem sido um dos favoritos para Conceição e companhia na Liga, com vitórias por 2-1, em 2022/23, que na altura recolocou os dragões na altura pelo título, embora sem sucesso final, e 1-0, em 2021/22, este sim importante para a conquista da competição.

Como técnico do FC Porto, Sérgio Conceição só por uma vez perdeu na casa do Benfica, precisamente no tal jogo de outubro de 2018, a contar para a temporada 2018/19, numa época em que os encarnados acabariam por chegar ao título.

Novo triunfo poderá aumentar os níveis de motivação e exibicionais que o FC Porto parece precisar para o resto da temporada, mas os dragões viajam para Lisboa com problemas a nível defensivo, com Pepe em dúvida e com Marcano como baixa certa, devido a lesão grave.

Se o internacional português não recuperar, o FC Porto continua a não contar com os seus dois principais centrais e os bem menos experientes David Carmo e Fábio Cardoso deverão formar novamente dupla, tal como aconteceu com o Gil Vicente (2-1), num setor defensivo em que o lateral Zaidu também irá estar ausente, tal como Veron, Danny Namaso e Evanilson