Tulipa desvaloriza classificação e avisa Vizela para Paços “competente e forte”

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Tulipa desvaloriza classificação e avisa Vizela para Paços “competente e forte”
Tulipa, treinador do Vizela
Tulipa, treinador do Vizela
FC Vizela
O treinador do Vizela, Tulipa, projetou esta sexta-feira “dificuldades” na receção de sábado ao Paços de Ferreira, da 30.ª jornada da Liga portuguesa , tendo perspetivado um adversário “competente e forte”, superior ao 17.º lugar que ocupa.

Apesar das “dificuldades” que os ‘castores’ atravessam, precisando de anular uma distância de cinco pontos para o 16.º classificado, Marítimo, por forma a disputarem, pelo menos, o play-off de manutenção, o técnico defendeu que o Paços “não merece estar a uma distância tão grande de outras equipas muito iguais” e pediu à sua equipa para ser “agressiva”, principalmente nos duelos.

Vamos ter um adversário consistente, mesmo com algumas baixas. É uma equipa competente e forte. Se lhes dermos iniciativa, vão mandar no jogo. Se não formos uma equipa agressiva e não ganharmos duelos, teremos dificuldades”, frisou Tulipa, na antevisão ao duelo marcado para as 18:00, em Vizela.

O ‘timoneiro’ vizelense enalteceu a “boa ideia de jogo coletiva” da formação treinada por César Peixoto, capaz de “pressionar os adversários” no meio-campo, mas disse confiar no regresso da sua equipa aos triunfos se mantiver os “comportamentos” apresentados na ronda anterior, perante o Arouca, quinto classificado (derrota por 1-0).

Queremos trazer grande parte desses comportamentos para este jogo, melhorá-los e chegar à baliza. A intenção é a mesma do jogo anterior, mas queremos modificar o resultado. O resultado não reflete aqueles que foram os nossos comportamentos”, referiu, salientando de novo o objetivo de atingir os 42 pontos.

Tulipa lembrou os 78% de posse de bola da sua equipa na segunda parte de Arouca para enaltecer a postura dos seus jogadores frente a um adversário que “mostrou uma maturidade muito grande” na hora de defender.

Possivelmente nenhuma equipa fez o que fizemos lá. Tivemos 78% de posse de bola na segunda parte. Perante esse cenário, sentiram-se confortáveis. (O Arouca) é uma equipa que se habitua ao desconforto de defender perto da baliza”, disse, ao projetar um Paços de Ferreira com uma forma de estar diferente, mais ofensiva.

O Vizela, oitavo classificado da Liga portuguesa, com 39 pontos, recebe o Paços de Ferreira, 17.º, com 17, em jogo agendado para as 18:00 de sábado, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Cláudio Pereira, da Associação de Futebol de Aveiro.

Siga aqui as incidências do Vizela-Paços de Ferreira