Tulipa manifesta desejo de Vizela regressar da Madeira com pontos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Tulipa manifesta desejo de Vizela regressar da Madeira com pontos
Tulipa, treinador do Vizela
Tulipa, treinador do Vizela
FC Vizela
O treinador do Vizela, Tulipa, afirmou esta quarta-feira que a sua vai em busca de pontos à Madeira, onde vai defrontar um Marítimo competitivo e que ainda luta pela manutenção, na abertura da 33.ª jornada da Liga.

Na antecâmara de um jogo em que o triunfo madeirense assegura o 16.º lugar e consequente play-off de manutenção aos insulares, 'selando' ainda a despromoção de Paços de Ferreira (17.º) e Santa Clara (18.º), o técnico frisou que a equipa treinada por José Gomes é “claramente competitiva”, apesar da posição que ocupa, mas vincou a ambição da sua equipa em somar pontos.

Temos a consciência de que todos os jogos são para competir, para ganhar, para trazer pontos e este não foge à regra, façam-se uma duas, três alterações (no onze). Olhamos para a semana de treino e achamos que vamos fazer um bom jogo”, disse, na antevisão à partida, marcada para as 20:15 de sexta-feira, no Estádio do Marítimo, no Funchal.

Com um passado ligado ao Marítimo, emblema que representou como jogador, na época 1998/99, e como treinador da equipa sub-23, em 2021/22, Tulipa frisou que o conjunto às ordens de José Gomes é dos que “mais oportunidades encontra nos jogos”, apesar das “limitações defensivas”, que lhe valem o estatuto de equipa mais batida do campeonato – 60 golos sofridos.

É uma equipa boa, consistente em casa. Grande parte dos pontos que fez com o José Gomes (16 dos 17) foi no seu espaço, na Madeira, onde tem muitos adeptos. (…) Temos de ter cuidado com isso, sem deixarmos de ser competitivos. Gostamos de ter bola e não queremos perder o nosso controlo”, referiu.

Siga aqui as incidências do Marítimo-Vizela

O ‘timoneiro’ vizelense defendeu ainda que as partidas envolvendo clubes a lutar pela manutenção deveriam ser disputadas à mesma hora, o que não sucede neste caso.

Há aqui um critério que não era muito usual há algum tempo que surge por questões que têm a ver com a televisão. Pede-se a consistência que tínhamos há uns anos, com equipas a lutarem pelos mesmos objetivos a jogarem à mesma hora”, realçou.

Sobre eventuais alterações na equipa titular, Tulipa admite-as por causa de jogadores com os quais gostaria de contar no último duelo em casa, frente ao Sporting, para a 34.ª e última jornada, e que estão a um amarelo do castigo com um jogo de suspensão – Raphael Guzzo, com 11 amarelos, e Tomás Silva, Nuno Moreira, Bruno Wilson e Osmajic, com quatro, são os jogadores 'à bica'.

Vamos trocar alguns jogadores, pensando neste jogo e no nosso adversário, mas também porque temos alguns jogadores à ‘bica’ com cartões amarelos. Temos de pensar que (o jogo com o Sporting) será o jogo de despedida da época e de possivelmente alguns jogadores. Quero que estes jogadores fiquem vinculados a este magnífico campeonato que fizeram, fruto do profissionalismo e da atitude, para chegarmos a esta posição confortáveis”, explicou.

O Vizela, nono classificado, com 40 pontos, defronta o Marítimo, 16.º, com 23, em partida da 33.ª jornada, marcada para as 20:15 de sexta-feira, no Estádio do Marítimo, no Funchal.