Negociações falharam e MLS vai ter árbitros substitutos no arranque da época

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Negociações falharam e MLS vai ter árbitros substitutos no arranque da época
O anterior contrato de cinco anos dos árbitros da MLS expirou em janeiro
O anterior contrato de cinco anos dos árbitros da MLS expirou em janeiro
AFP
Os árbitros substitutos vão arbitrar a nova época da Major League Soccer, que arranca na próxima semana, depois de as negociações para um novo acordo com os árbitros profissionais terem fracassado, disseram as autoridades no sábado.

A Associação de Árbitros de Futebol Profissional (PSRA) - o sindicato que representa os árbitros utilizados na MLS - rejeitou um acordo proposto pela Organização de Árbitros Profissionais (PRO) e enfrenta agora o risco de ficar de fora a partir da meia-noite de sábado.

A cisão ocorre poucos dias antes do início da nova temporada da MLS, que começa na quarta-feira, quando o Inter Miami de Lionel Messi recebe o Real Salt Lake. Se não se chegar a um acordo até ao início da nova época, a MLS será obrigada a contratar árbitros que não pertençam ao sindicato.

O PSRA disse no sábado que 97,8% dos seus membros votaram no acordo apresentado pelo PRO, com 95,8% votando pela rejeição. O PSRA disse que o acordo ficou "aquém das expectativas, juntamente com a falta de melhorias na qualidade de vida". "Vivemos para este jogo, dando-lhe 100 por cento da nossa dedicação, experiência, aptidão e capacidade", declarou o presidente e negociador principal do PSRA, Peter Manikowski, em comunicado.

"O crescimento vertiginoso da MLS aumentou significativamente as exigências mentais e físicas dos árbitros e, como tal, aumentou as exigências do nosso tempo profissional e pessoal. Os nossos membros pedem não só uma compensação justa numa altura em que a liga regista um crescimento recorde, mas também a capacidade de se cuidarem na estrada e em casa para continuarem a arbitrar ao mais alto nível que este desporto exige", pode ler-se.

O anterior contrato de cinco anos dos árbitros expirou em janeiro.

Mark Geiger, diretor-geral do PRO, disse que foram oferecidos aos árbitros aumentos salariais que representavam um aumento global de 25 por cento a partir de 2023 em termos de salário, retentores, taxas de jogo e benefícios.

Árbitros substitutos podem ser usados no início da temporada da MLS
AFP

"O resultado da votação dos membros é dececionante", afirmou Geiger num comunicado.

Geiger acrescentou que a PSRA tinha rejeitado uma proposta de evitar greve e que teria permitido aos árbitros arbitrarem enquanto as negociações estivessem a decorrer. Essa decisão significa que árbitros suplentes qualificados e não sindicalizados estão agora prontos para assumir o comando dos jogos da MLS a partir da próxima semana.

"Não nos resta outra alternativa senão instituir uma greve e recorrer a árbitros não sindicalizados qualificados para que os jogos possam decorrer como previsto", acrescentou Geiger.

Manikowski, por seu lado, considera que recorrer a árbitros de substituição seria um erro.

"Pensamos que os árbitros substitutos não têm, em geral, a experiência e o nível de aptidão necessários para desempenhar as nossas funções", declarou Manikowski em comunicado: "O desporto e todos os envolvidos - jogadores, treinadores e adeptos - merecem árbitros que sejam os melhores da América do Norte a conhecer o jogo da MLS e as suas regras e aplicações actuais."

Menções